Mulan é um dos filmes mais esperados de 2020, mas a pandemia de coronavírus em curso dificultou a exibição do filme nos cinemas. Até agora, a Disney foi forçada a alterar a data de lançamento de Mulan várias vezes, já que os picos da pandemia continuam atrasando sua estreia.

Agora, a Disney confirmou em uma reunião para investidores que Mulan será lançado no Disney+ através de uma base de acesso premium que custará cerca de US$ 25.

No momento, o Disney+ pretende lançar Mulan em 4 de setembro, usando seu novo recurso de acesso premium. Poucos detalhes sobre o recurso foram fornecidos durante a reunião, mas seu custo foi discutido.


Mudança de planos

Os usuários vão gastar US$ 24,99 para acessar o recurso para assistir a Mulan, e muitos esperam que funcione como outros serviços de aluguel e compra de filmes digitais.

A Disney disse que terá outra convocação para investidores em breve para discutir detalhes específicos.

A mudança chocante ocorre enquanto um novo comunicado de imprensa da Disney revela seus prejuízos no terceiro trimestre do ano devido à pandemia de coronavírus.

A empresa informou que sofreu uma perda de US$ 3 bilhões por causa do efeito da pandemia nos negócios.

Este modelo premium para o Disney+ ajudará a compensar a perda de bilheteria que Mulan sofrerá ser exibido no streaming, mas o executivo Bob Chapek deixou claro que Mulan será lançado em alguns cinemas.

Segundo Chapek, Mulan estará disponível nos cinemas em mercados selecionados com cinemas amplamente abertos. Nenhuma área específica foi mencionada durante a reunião, mas mercados como o Japão reabriram seus cinemas em etapas recentemente.

Como mencionado anteriormente, Mulan deve estrear no Disney+ em 4 de setembro. O serviço ainda não foi lançado no Brasil.