Não é de hoje que a Internet é recheada por petições, abordando os mais variados temas. Ainda que não gerem qualquer resultado, elas servem para mostrar o descontentamento, ou reinvindicações de fãs. Agora, a Netflix é alvo de uma dessas petições.

O filme Lindinhas vem sendo criticado pela forma como supostamente sexualiza garotas menores de idade.

Na realidade, contudo, o filme critica justamente essa sexualização de crianças, mas o marketing da Netflix errou completamente ao mostrar isso e deu a impressão contrária.


O resultado? Inúmeros assinantes pedem boicote ao filme, ou até mesmo a remoção da obra do catálogo de estreias da Netflix.

A petição em questão pede justamente isso, e já conta com mais de 300 mil assinaturas.

A plataforma de streaming já liberou um pedido público de desculpas em relação ao seu marketing, que enganou inúmeras pessoas, prejudicando consideravelmente o filme, mas não foi o bastante para encerrar essa discussão.

Marketing enganoso

A Netflix prometeu mudar a sinopse e o cartaz de divulgação. Após pesquisas, os fãs viram que Lindinhas tem um pôster original bem diferente, que não sexualiza as personagens.

“Nós pedimos nossas sinceras desculpas pelo pôster que usamos para divulgar Lindinhas. Não foi bom e não representou o filme francês que ganhou um prêmio no Festival de Sundance. Nós vamos atualizar as imagens e a descrição”, afirmou a plataforma.

A descrição usada pela Netflix foi essa: “Aos 11 anos, Amy se encanta com um grupo de dança da escola. Para se enturmar, ela começa a explorar sua feminilidade e desafia as tradições da sua família”.

Ao mesmo tempo, a sinopse original foi encontrada e afirma que, “Amy, uma garota de 11 anos, se junta a um grupo de dança na escola chamado Lindinhas e torna-se consciente da sua feminilidade, chateando a sua mãe e os valores dela no processo”.

Para os fãs, há uma diferença no tom de cada sinopse. O mesmo vale para os cartazes.

Lindinhas chega em setembro na Netflix. Veja a comparação acima entre o cartaz original (à esquerda) e o inicialmente usado pela plataforma.