Lançado em 2019, Capitã Marvel representou uma transformação no MCU. Além de ser o primeiro filme da franquia a ser protagonizado por uma mulher, o longa ajudou a elevar ainda mais a carreira de Brie Larson.

Mas nem tudo são flores no MCU… Capitã Marvel foi alvo de uma campanha de trolls que visava acabar com o alto nível de aprovação do filme. A própria Brie Larson causou ira em fãs intolerantes ao se posicionar em causas feministas.

Em uma entrevista recente, Larson revelou que quase abandonou o papel da Capitã Marvel por problemas de ansiedade e receio com a reação dos fãs.


Confira abaixo tudo sobre essa história!

Momentos difíceis

Brie Larson já era uma figura conhecida no mundo do entretenimento antes de sua premiada performance em O Quarto de Jack, drama lançado em 2015.

Por sua performance no tocante filme, Brie Larson recebeu o Oscar de Melhor Atriz, o que a ajudou a conseguir sua escalação no MCU como a Capitã Marvel.

Em uma entrevista, Brie Larson revelou que fez testes para filmes como Star Wars, Jogos Vorazes, Homem de Ferro 2, Thor, Transformers, entre outros. Sem ser escalada para nenhum projeto, a atriz temeu quando foi escolhida para viver Carol Danvers na Marvel.

A atriz chegou a recusar o convite da Marvel por três vezes antes de aceitar o papel.

“Lembro de receber uma ligação quando estava filmando Kong: Ilha da Caveira. Eles disseram: ‘A Marvel quer você como a Capitã Marvel’. E eu disse: ‘Não posso fazer isso! Tenho muita ansiedade, isso é demais para mim. Não acho que conseguiria lidar’. Então pedi para minha equipe recusar o convite. Alguns meses depois, a Marvel me ligou de novo e eu não queria aceitar pois sou muito introvertida”, contou Larson.

Após negociações com a Marvel, Larson finalmente conseguiu superar sua ansiedade e aceitar o convite.

Capitã Marvel 2 já está confirmado, e deve estrear até 2022.