O tempo frequentemente revela novas verdades – o que certamente foi o caso da franquia X-Men da Fox. À medida que os movimentos sociais avançam, uma retrospectiva do lançamento do filme X-Men de 2000 revelou uma história muito mais sombria de uma produção enredada no comportamento problemático do diretor Bryan Singer.

Uma exposição recente revelou totalmente o tipo de ambiente caótico e abertamente abusivo que Singer supostamente criou no set de X-Men, o que levou a momentos infames como o elenco quase desistindo da saga – e, claro, a estrela de X-Men, Halle Berry, xingando Singer.

Agora Halle Berry conversou sobre suas experiências ao fazer X-Men com Singer, e deixando seu lado da história ser conhecido. Como Berry disse à Variety:


“Bryan não é o cara mais fácil de se trabalhar”, disse Berry.

“Quer dizer, todo mundo já ouviu as histórias – não preciso repeti-las – e ouviu falar de seus desafios e contra o que ele luta. Às vezes eu ficava muito zangada com ele.”

“Eu tive algumas brigas com ele, disse alguns palavrões de pura frustração. Quando eu trabalho, levo isso a sério.”

“E quando isso fica comprometido, fico um pouco maluca. Mas, ao mesmo tempo, tenho muita compaixão pelas pessoas que estão lutando com tudo o que estão lutando, e Bryan também.”

Em vez de apenas contornar as acusações de que Singer abusou sexualmente de um ou mais rapazes enquanto fazia seus filmes de X-Men, Berry discutiu sobre o padrão mais amplo de comportamento não profissional do diretor.

“Às vezes, por causa de tudo o que ele está lutando, ele nem sempre parecia presente”, explicou ela.

“Ele não parecia presente no set. E nós estávamos lá, em nosso pequeno set de X-Men em Banff, Canadá, com temperatura abaixo de zero e ele não estava se concentrando.”

“E estávamos congelando. Qualquer um pode ficar um pouco bravo.”

Caos no set

Como uma fonte anterior adicionou, foi a acomodação repetida da Fox a Singer e seus comportamentos que, no final das contas, criou um “monstro”.

“Seu comportamento foi ruim no filme”, ​​disse um produtor não identificado ao Hollywood Reporter.

“Nós o acomodamos no primeiro filme e, portanto, poderíamos acomodá-lo no segundo filme. E assim por diante. E isso criou um monstro.”

Nesse sentido, Halle Berry não deixa ninguém – nem mesmo ela própria – fora do gancho quando se trata de abordar que tipo de práticas foram permitidas em Hollywood, dentro ou fora do set.

“Claramente, as coisas precisam mudar. E o que nós, como mulheres, estávamos consentindo e permitindo precisa mudar também.”

“E tudo precisava explodir. E as pessoas precisavam ser reveladas.”

A franquia de filmes de X-Men terá um novo começo com a Disney e Marvel… eventualmente.