Os fãs adoram como a saga Crepúsculo foi feita. Porém, todos também concordam que Renesmee Cullen foi um desafio para A Saga Crepúsculo: Amanhecer – Parte 2.

O que acontece é que a primeira versão da filha de Edward e Bella se tornou assustadora. A personagem tinha um visual bizarro quando era um bebê.

Isso aconteceu por conta da escolha da produção de Crepúsculo. A primeira versão de Renesmee foi feita com uma boneca, da mesma aparência assustadora, e com computação gráfica.


Até por conta da aparência, a personagem ganhou o apelido de Chuckesmee. O produtor Wyck Godfrey e o diretor Bill Condon até adotaram esse nome após o lançamento do último Crepúsculo.

Mas, por conta da situação, uma pergunta surgiu. Por que Crepúsculo precisou fazer Renesmee realmente ser uma bebê bizarra?

A resposta é mais simples do que parece.

A escolha de Crepúsculo

A explicação de ter uma bebê feita com boneca e computação gráfica é por conta da história. Por ser filha do vampiro Edward com Bella, Renesmee não era um bebê comum.

O diretor explicou em entrevistas que não seria correto colocar um bebê em situações que a personagem passa. Por isso, preferiram primeiro optar pela boneca.

“Tudo que ela precisa fazer em uma parte do filme, especialmente no campo e na batalha, não parece certo para um bebê de verdade”, declarou o diretor.

Esse também é o motivo de Mackenzie Foy, quando tinha 11 anos, ter sido escalada para o papel. Nos livros, Renesmee era mais jovem quando passa por diversas situações.

Uma curiosidade é que depois que viram que a boneca era muito assustadora e bizarra, a produção decidiu colocar o rosto de Foy via computação gráfica na versão bebê que aparece no cinema.

Além disso, em outros trechos do filme, a produção preferiu colocar a criança mais velha na história. Até há uma boa justificativa, já que Renesmee tem um desenvolvimento mais rápido que outras crianças.

No Brasil, Crepúsculo pode ser assistido na Amazon Prime Vídeo.