O TikTok revelou que alguns dos vídeos publicados na rede social, ligados ao filme 365 DNI (365 Days), da Netflix, foram removidos por violar as regras da plataforma.

A famoso aplicativo de vídeos disse (via Newsweek) que uma revisão interna dos assuntos mais populares da rede social encontrou e removeu publicação que quebravam suas regras contra a retratação de violência sexual.

Tais vídeos faziam parte do desafio de 365 DNI (365 Days). O desafio contou com mais de 2 bilhões de visualizações, envolvendo vídeos de usuários imitando, parodiando, ou reagindo a diversas cenas do drama erótico da Netflix.


“Após análises, concluímos que parte do conteúdo publicado violava nossas regras de comunidade e foram removidos”, disse um representante do TikTok ao Newsweek.

“Nossa prioridade é promover uma experiência segura e positiva para que todos possam ser livres para expressar suas criatividades”, continua a declaração.

Pseudo pornô problemático

365 Days (365 DNI) foi chamado de “problemático” por Alice Vaughn, do podcast Two Girls One Mic.

“Diverte? Mais ou menos. É problemático? Pode apostar que sim. 365 DNI não foi escrito para um Oscar. O filme foi criado para uma mulher que quer ver pornô, mas não quer ser julgada por isso”, explicou a profissional.

Baseado no livro de Blanka Lipinska, 365 Days (365 DNI) é descrito como a resposta polonesa ao hit que 50 Tons de Cinza virou no país europeu.

A trama segue a jovem Laura, que está de férias na Itália. Porém, tudo sai errado e ela é sequestrada na Sicília.

Massimo, o sequestrador, é o jovem líder da máfia italiana. Ele tenta fazer Laura se apaixonar por ele em 365 dias – por isso o nome do filme da Netflix, 365 Days (365 DNI).

Anna Maria Sieklucka vive Laura no filme da Netflix. Enquanto isso, o mafioso é interpretado por Michele Morrone.

A direção e o roteiro de 365 Days são de Barbara Bialowas.

365 Days (365 DNI) está disponível na Netflix.