Além de proporcionar um final épico para a Saga do Infinito no MCU, Vingadores: Ultimato mostrou a morte de alguns dos heróis e vilões mais icônicos da Marvel. Fãs se despediram de personagens que povoaram os filmes da companhia por uma década.

O filme foi o mais bem sucedido de 2019, e contou com a maior bilheteria de todos os tempos.

Em seus mais de 10 anos de história, o MCU conseguiu garantir um dos elencos mais impressionantes da história do cinema. Uma das estrelas da Marvel, no entanto, precisou refletir profundamente antes de aceitar um papel na franquia.


Confira abaixo!

A decisão de Carrie Coon

Em uma entrevista recente, a atriz Carrie Coon revelou que hesitou em aceitar um papel no MCU devido ao poder e influência da franquia no mundo do entretenimento atual.

Antes de ser escalada como a vilã Proxima Midnight em Vingadores: Guerra Infinita, a atriz era conhecida principalmente por papéis na TV, especialmente nas séries The Leftovers e Fargo.

“Acho que para cada papel, o dever do ator é se perguntar: ‘O que isso representa no tipo de trabalho que quero fazer, qual mensagem um papel como esse leva ao mundo?'”, contou a atriz.

Para Carrie Coon, a ideia de trocar o mundo da TV por uma franquia com tantos fãs foi bastante assustadora.

“Então, essa ideia de alguém do mundo autoral da TV passar para o maior projeto comercial da história… Precisei fazer um grande exame de consciência sobre isso”, revelou Coon.

Na mesma entrevista, a atriz revelou ser orgulho em participar de uma franquia tão importante, comparando os favoritos da Marvel com “deuses gregos”.

“Essa é uma oportunidade que qualquer ator mataria para ter! Quem sou eu para dizer não em uma situação dessas! O processo foi diferente de tudo que eu já tinha feito, e nele encontrei alguns desafios. Hoje, eu assino mais autógrafos por meu pequeno papel no MCU do que por todos meus outros projetos juntos”, brincou Carrie Coon.

Proxima Midnight aparece em Vingadores: Guerra Infinita e Ultimato. A vilã era uma das integrantes da Ordem Negra de Thanos.