Atenção! Contém spoilers de Emoji: O Filme.

A Netflix disponibilizou recentemente em sua plataforma a animação Emoji: O Filme, lançada originalmente nos cinemas em 2017. Desde sua estreia, o longa conseguiu se manter entre os mais assistidos do serviço de streaming, surpreendendo especialistas em cinema e o público em geral.

Isso porque Emoji: O Filme é considerado uma das piores animações de todos os tempos. Na época de seu lançamento, o filme foi universalmente condenado como basicamente uma longa propaganda, sem história ou coração.

Até hoje, Emoji: O Filme tem apenas 7% de aprovação no Rotten Tomatoes. Sua bilheteria também não foi das melhores: pouco mais de 200 milhões de dólares no mercado mundial.


Mesmo com todos esses “pecados”, Emoji: O Filme consegue se manter no topo dos Top 10 da Netflix. Confira abaixo uma curiosidade interessante sobre o desfecho do filme!

Final diferente

Emoji: O Filme foi obviamente pensado para o público infantil, e por isso mesmo o final original do longa foi considerado muito maduro para a audiência alvo do projeto.

No final original, o protagonista Gene tenta destruir a hierarquia dos emojis, e para isso, o dublador TJ Miller faz uma paródia do final do filme Taxi Driver, clássico de Robert De Niro e Jodie Foster lançado em 1976.

O personagem chega até mesmo a fazer o icônico gesto de apontar a arma para sua cabeça!

Infelizmente, os testes de audiência realizados com o público americano concluíram que os espectadores em geral não gostariam de um final tão bem pensado para um filme tão simplório.

Além disso, parte do público acreditou que o desfecho teria sido criado para “fazer uma lavagem cerebral nas crianças por meio de mensagens comunistas”.

Outra curiosidade interessante sobre Emoji: O Filme foi a inspiração do diretor Tony Leondis.

De acordo com o cineasta, a ideia de produzir um filme sobre Emojis veio após uma viagem para cavernas pré-históricas, nas quais viu pela primeira vez registros de arte rupestre.

Impressionado com as muitas emoções que os ancestrais da humanidade conseguiam demonstrar com desenhos simples, Leondis teve a ideia de produzir uma história com os primos distantes destes desenhos: os emojis.

Emoji: O Filme está disponível na Netflix.