O filme em live-action de Mulan fez sua estreia no Disney+ nos Estados Unidos e, embora o lançamento do filme pareça um pouco diferente do que havia sido planejado antes da pandemia de coronavírus, os fãs ainda estão encontrando muito o que curtir com o filme, incluindo uma participação especial de Ming-Na Wen.

Wen, que dublou Mulan no filme de animação original, apareceu perto do final do filme em live-action, apresentando Mulan de Yifei Liu ao imperador cuja vida ela salvou.

O momento foi comovente, passando uma espécie de tocha de uma atriz de Mulan para outra, mas de acordo com Wen, ela na verdade teve que recusar um papel maior no filme devido a Agents of SHIELD, série da Marvel.


Em uma entrevista ao Hollywood Reporter, Wen explicou que depois que os fãs tuitaram sobre como ela precisava fazer parte do novo filme de Mulan, ela procurou seu empresário para verificar a possibilidade e que o produtor do filme, Jason Reed, adorou a ideia.

Um papel maior

Mas é aí que as coisas se complicam. O plano inicial era que Wen interpretasse a sogra durante a sequência do casamento, mas isso teria exigido que ela fosse para a Nova Zelândia por um mês – algo que não funcionaria.

“Os produtores de Agents of SHIELD simplesmente disseram: ‘Não podemos perder você por um mês!'”, explicou Wen.

“Eu entendi totalmente e sempre sou muito tranquila com relação a essas coisas. Eu disse: ‘Olha, se era para ser, era para ser. Todos nós tentamos e é uma pena.'”

Felizmente, embora Wen aceitasse que as coisas não iam funcionar, Reed e a diretora de Mulan, Niki Caro, não desistiram tão facilmente.

Eles tiveram outra ideia: o papel de “estimada convidada” perto do final do filme – um papel que exigia que ela ficasse no set por apenas uma semana e, finalmente, deu aos fãs a participação especial que eles pediram e ofereceu a Wen um momento emocionante também.

“Achei isso muito apropriado e maravilhoso, uma pequena referência onde eu pudesse passar o bastão”, disse Wen.

Mulan agora está disponível para compra por meio do Disney+, nos Estados Unidos. No Brasil, o serviço de streaming será lançado em novembro.