A Netflix e o filme Lindinhas vêm sendo atacados, com alegações de que o longa-metragem promove a sexualização de meninas menores de idade e a pedofilia. A companhia de streaming rebateu as críticas.

A Netflix respondeu as acusações, dizendo que o filme tece críticas à sexualização de crianças.

“É um filme ganhador de prêmios e uma poderosa história sobre as pressões que jovem garotas enfrentam nas mídias sociais e da sociedade em geral, enquanto crescem – encorajamos todos que se importam com essas questões a assistirem o filme”, disse um representante da Netflix.


Em um vídeo explicando por que ela fez o filme, a diretora Maïmouna Doucouré disse considerar a obra “um filme profundamente feminista, com mensagem ativista”, que é um “espelho da sociedade atual, um espelho que algumas vezes é difícil de se olhar”.

“Nossas garotas veem que quanto mais uma mulher é sexualizada nas redes sociais, mais bem-sucedida ela é. E as crianças imitam o que elas veem, tentando alcançar o mesmo resultado, sem entender o significado. E sim, isso é perigoso”, continuou a diretora e roteirista de Lindinhas.

Petição para remoção do filme

As pessoas que não entenderam que o filme tece críticas a esse comportamento, criaram uma petição, que já alcançou números impressionantes – ela pede a remoção do filme da Netflix.

“Esse filme/ série é nojento, por sexualizar uma garota de ONZE ANOS para os prazeres visuais de pedófilos e também negativamente influencia nossas crianças!”, começa a o texto da petição, que deixa bem claro que a pessoa sequer assistiu o filme, visto que não sabe se é uma série ou longa-metragem.

“Não há necessidade desse tipo de conteúdo para essa faixa etária, especialmente quando o tráfico sexual e a pedofilia são problemas tão grandes! Não há desculpas, isso é conteúdo perigoso!”, continua o texto de quem provavelmente não assistiu o filme da Netflix.

No momento da publicação desta matéria, a petição no Change já ultrapassa 376 mil assinaturas.

Na trama em questão, Amy, de 11 anos, mora com a mãe, Mariam, e o irmão mais novo, esperando que o pai volte para a família vindo do Senegal. Amy está fascinada pela desobediente equipe de dança da vizinha Angélica chamada “Lindinhas”, um grupo que contrasta fortemente com os valores tradicionais profundamente arraigados de Mariam.

Implacável pela demissão inicial das garotas e ansiosa para escapar da disfunção de sua família, Amy, por meio de uma consciência de sua feminilidade crescente, impele o grupo a abraçar com entusiasmo uma rotina de dança cada vez mais ousada, despertando a esperança das garotas de consolidar seu caminho para o estrelato em um concurso de dança local.

Lindinhas já está disponível na Netflix.