Edward Norton originalmente planejava participar da continuação de O Incrível Hulk, de 2008, mas o filme acabou não acontecendo. Agora, alguns detalhes sobre essa sequência foram divulgados.

Edward Norton chegou a assinar um contrato de dois filmes com a Marvel, para viver Bruce Banner, mas ele acabou sendo substituído por Mark Ruffalo, que, por sua vez, estreou em Os Vingadores.

De fato, Edward Norton estava muito envolvido com o projeto e não apenas como ator. Quando o roteirista Zak Penn abandonou O Incrível Hulk, ele chegou a trabalhar no roteiro da obra.


A ideia era fazer um Hulk mais visceral, sério e sombrio, inspirado no que Christopher Nolan fez com o Batman em sua trilogia do Cavaleiro das Trevas.

O segundo filme do Hulk traria Bruce Banner como um “sonhador lúcido”, conseguindo entender e vivenciar tudo o que o Hulk fazia. Isso combina com o que vemos nos filme dos Vingadores (quando o personagem não perde o controle).

Na continuação ainda veríamos o retorno de Betty Ross e seu pai, além de Samuel Sterns, que seria o vilão do longa.

Curiosamente, a ideia de Hulk como vilão do primeiro filme dos Vingadores chegou a ser contemplada pela Marvel, mas isso, obviamente, acabou não acontecendo.

Briga na Marvel

No fim, Edward Norton e a Marvel acabaram brigando, em razão de diferenças criativas, durante a edição e montagem e O Incrível Hulk. Muitas cenas de desenvolvimento do personagem foram cortadas e isso não agradou o ator.

A confirmação da saída de Edward Norton do papel foi confirmada anos mais tarde. Além disso, com a compra da Marvel pela Disney, a companhia desistiu de fazer um novo filme solo do Gigante Esmeralda, visto que os direitos de distribuição de filmes do Hulk são da Universal.

Em todo caso, o Hulk de Mark Ruffalo acabou aparecendo em diversos filmes, incluindo Vingadores: Ultimato, disponível na Amazon Prime Video.