Há muitos momentos no filme de Robert Zemeckis, vencedor do Oscar de 1994, Forrest Gump: O Contador de Histórias, que o transformaram em um clássico. Mas talvez sua sequência mais memorável seja quando Gump, interpretado por Tom Hanks, sai em uma corrida de três anos.

Acontece que a cena nunca teria sido feita se Hanks não pagasse por ela.

Em um episódio de In Depth with Graham Bensinger, Tom Hanks disse que o estúdio que fez o filme, Paramount, se recusou a permitir que Zemeckis fizesse a cena da corrida, porque era muito cara.


Cena cara

“O estúdio disse: ‘Não podemos pagar, você não vai fazer'”, lembrou Hanks.

“E Bob disse: ‘É uma parte muito importante do filme para cortar, podemos fazer isso funcionar.’ E eles disseram: ‘Não, não vai acontecer.’”

Então, o diretor recorreu ao ator para ajudar.

“Ele disse: ‘Essa corrida vai custar esta quantidade de dinheiro.’ E não foi barato”, disse Hanks a Bensinger.

“Ele disse: ‘Você e eu vamos dividir essa quantia.'”

Tom Hanks concordou e ele e Zemeckis fizeram um acordo onde os dois pagavam para “a corrida” ser filmada e, em troca, a Paramount dividiria mais dos lucros com a dupla (felizmente para eles, o filme foi um sucesso).

“O estúdio disse: ‘Fabuloso. Ótimo'”, disse Hanks.

O resultado é uma sequência amada de 7 minutos no filme em que depois que Gump faz sexo com Jenny (Robin Wright) e descobre que ela se foi na manhã seguinte, ele se levanta da varanda e começa a “correr”. Gump diz em uma narração: “Sem nenhuma razão particular.”

Sua corrida de 3 anos pelos Estados Unidos ganhou atenção nacional, pois todos acreditam que ele está fazendo isso por uma causa. As pessoas até correm com ele.

A cena termina com Gump, agora com cabelo comprido e barba, parando no meio de uma estrada no oeste e dizendo ao grupo que o segue: “Estou muito cansado, acho que vou para casa agora.”

Hanks disse que em troca de um cheque para gravar “a corrida”, Zemeckis permitiu que ele fosse um colaborador importante no filme, já que o diretor convidou Hanks para participar da edição onde ele poderia criar o personagem Gump ao lado de Zemeckis.

Forrest Gump: O Contador de Histórias foi o segundo filme de maior bilheteria de 1994, atrás de O Rei Leão. E o filme ganhou 6 prêmios no Oscar, incluindo Melhor Filme, Melhor Diretor para Zemeckis e Melhor Ator para Tom Hanks.

No Brasil, Forrest Gump: O Contador de Histórias, com Tom Hanks, está agora disponível na Netflix.