Transformar animações clássicas em filmes em live-action se tornou um costume dentro da Disney.

Existe um motivo para isso, é claro. Filmes em live-action baseados em animações da Disney quase sempre são esmagadores sucessos de bilheteria.

Por outro lado, essas produções raramente impressionam a crítica, sendo consideradas muito inferiores às animações nas quais se basearam.


Foi o que aconteceu com O Rei Leão. Apesar de ter sido um sucesso de arrecadação e ter apresentado uma técnica de efeitos digitais impressionante, o longa-metragem foi criticado por remover grande parte da magia que tornou o original tão impactante.

Existem vários outros exemplos que mostram que transformar a história de uma animação em um projeto em live-action pode ser problemático, mas uma produção com uma recepção bem mais positiva acabou de chegar: Mulan.

Superior à animação?

O Digital Spy publicou uma crítica extremamente positiva sobre Mulan. Destacou, entre outras coisas, que o longa-metragem é até superior à animação original em vários pontos, o que parece quebrar uma maldição de filmes em live-action da Disney.

Ao contrário de outros projetos da Disney, Mulan não tenta copiar a trama da animação original e aposta num tom próprio.

Isto, segundo o site, traz muitas coisas positivas. Uma delas é que, com um estilo mais sério e realista, as mensagens passadas pela história se tornam muito mais poderosas.

No agregador de críticas conhecido como Rotten Tomatoes, Mulan aparece com 77% de aprovação até o momento, enquanto que no Metacritic a pontuação é de 69.

Mulan, a animação original, chegou aos cinemas em 1998. Teve uma sequência pouco lembrada em 2004, chamada Mulan 2: A Lenda Continua.

Nos Estados Unidos, Mulan já está disponível no Disney+, mas ainda não se sabe quando ou como o longa-metragem será lançado no Brasil.