Veja o que 50 Tons de Liberdade não quis mostrar – e esquentaria filme

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em toda adaptação cinematográfica de livros, é de se esperar que cortes sejam feitos e 50 Tons de Liberdade não é exceção. O filme deixou de fora vários momentos do livro original, incluindo algumas cenas de sexo.

Bom exemplo disso é a cena das algemas, que, no filme, é muito menos intensa. O longa não mostra que os pulsos de Ana foram machucados durante o sexo e ele também não deixa marcas no corpo dela.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O filme notavelmente conta com menos cenas de sexo do que no livro 50 Tons de Liberdade, incluindo algumas das mais notáveis do romance. Não vemos Christian e Ana se depilando, ou fazendo sexo como parte do mile high club.

Outros detalhes das cenas de sexo também mudam, incluindo a já mencionada cena das algemas, na qual a palavra de segurança é “picolé”, enquanto no filme sempre é “vermelho”.

Parte da decisão de cortar tais cenas certamente partiu do fato que as duas continuações de 50 Tons de Cinza foram gravadas juntas. Em participação no Late Night with Seth Meyers, Dakota Johnson explicou que as cenas de sexo de 50 Tons de Liberdade e 50 Tons Mais Escuros foram gravadas praticamente juntas umas das outras.

“Foi desafiador, porque tivemos de ir e vir entre esses dois filmes. Porque algumas locações eram as mesmas, então fizemos todas as cenas de sexo ao mesmo tempo. As fizemos juntas principalmente por serem os mesmos locais. Então queríamos misturar um pouco, para que não fossem sempre a mesma coisa”.

Gravação das cenas de sexo

Cenas de sexo não são fáceis de serem gravadas e envolvem muita preparação tanto por parte dos atores, quanto do restante da produção em si. 50 Tons de Cinza, é claro, não é exceção.

Tais cenas são discutidas e são inseridas no contrato previamente à escalação dos atores e atrizes, como um passo de minimizar o constrangimento e não trazer qualquer surpresa desagradável para os atores.

Ainda assim, obviamente, é uma experiência constrangedora e o ator Jamie Dornan, o Christian Grey de 50 Tons de Cinza, revelou que usava o humor para ajudar todos a se sentirem mais confortáveis durante essas cenas.

“Minha tentação sempre era fazer Dakota [Johnson] rir, então algumas vezes, eu fazia coisas tipo, quando há algum momento em que eu devia, sabe, ter um orgasmo, eu fazia tipo [faz barulhos de música em partidas de esportes]”, disse o ator de 50 Tons de Cinza.

Sem dúvidas, isso deve ter ajudado bastante a equipe e elenco do filme se descontrair.

A trilogia de 50 Tons de Cinza está disponível em plataformas digitais, em DVD e em Blu-ray.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio