Enola Holmes, com Millie Bobby Brown (Stranger Things) e Henry Cavill, provou ser um grande sucesso da Netflix. Agora, a plataforma de streaming parece estar interessada em fazer outro filme sobre Sherlock Holmes

Segundo Kasey Moore, do What’s On Netflix, o filme Sherlock Junior já está em desenvolvimento na Netflix e trará uma versão mais jovem tanto do personagem titular, quando de John Watson. 

 O site ainda afirma que Ehren Kruger (Dumbo, Transformers: Era da Extinção e Top Gun: Maverick) vai escrever o roteiro, junto de Matt Kuzma. 


 A sinopse ainda foi divulgada pelo site: 

“Sherlock Junior acompanha um jovem John Watson nos dias modernos, conforme ele se junta ao expatriado britânico e novo vizinho, Sherlock Holmes, para solucionar o mistério por trás de um estranho desaparecimento e a maldição de uma bruxa na sua cidade. Ao formarem uma equipe de jovens prodígios, eles devem trabalhar juntos para evitar ladrões perigosos e encontrar o tesouro que ela deixou para trás”. 

 Considerando que o filme se passa nos dias atuais, não devemos ver uma versão adulta de Sherlock Holmes vivida por Henry Cavill.  

A sinopse indica que o filme pode contar com algumas similaridades ao clássico O Enigma da Pirâmide, de Barry Levinson, que também mostra um jovem Sherlock Holmes

Vale ressaltar, porém, que a Netflix ainda não confirmou o desenvolvimento de Sherlock Jr, portanto é melhor esperar antes de dar como certa a notícia.

Por que Henry Cavill?

Henry Cavill começou sua parceria com a Netflix ao interpretar o protagonista da série The Witcher, uma das mais bem sucedidas da plataforma.

O ator deu continuidade à colaboração com a empresa com o filme Enola Holmes, no qual interpreta o clássico detetive Sherlock Holmes. O personagem, no entanto, não é nem de longe o protagonista da nova franquia.

Em uma entrevista recente, o diretor Harry Bradbeer revelou como e por que escolheu Cavill para o papel do investigador.

“O que me atraiu no Henry Cavill foi sua gentileza, ao invés de sua particular forma física. Achei uma combinação muito interessante. Certamente a presença imponente do Henry e seu tamanho são partes essenciais nessa nova interpretação. Eu queria ver o Sherlock encontrando a irmã e agindo de forma emocional. Ele foi forçado a se abrir. Então eu precisava de alguém que podia caracterizar esse tipo de personagem”, contou o diretor.

Bradbeer abriu o jogo sobre seu primeiro encontro com Henry Cavill, e como a simpatia do ator foi essencial para sua escalação.

“Nos encontramos para tomar uns drinks em Londres. Começamos a conversar sobre sua história, sua família. E depois falamos sobre o personagem, e descobrimos que existiam muitas inspirações para serem usadas. Muita gentileza, todas as coisas maravilhosas pelas quais já estávamos acostumados. Foi aí que percebi que ele seria ótimo para o papel, que mostraria para ele e para a audiência algo diferente”, revelou o diretor.

Henry Cavill tem tudo para retornar no próximo capítulo de Enola Holmes, que já está sendo negociado pela Netflix.

Em uma entrevista publicada logo após a estreia de Enola Holmes na Netflix, o diretor Harry Bradbeer revelou que já está negociando com a plataforma a produção de uma continuação.

“Já discutimos isso sim. Não posso dizer isso! Seria uma loucura dizer isso, mas é verdade. Adoraríamos que isso acontecesse. Seria maravilhoso. Temos a energia para fazer mais cinco filmes. A trama é extraordinária, e esse período histórico é ainda melhor”, comentou o diretor.

Enola Holmes está disponível na Netflix.