A Netflix chega com mais um filme baseado em uma história real. Dessa vez, uma trama sobre um dos julgamentos mais conhecidos da história dos Estados Unidos.

Em Os 7 de Chicago, a trama começa em uma manifestação pacífica da Convenção Nacional Democrata. De repente, o ato se torna em um confronto violento contra a polícia e a Guarda Nacional dos EUA.

A manifestação levou os organizadores dela a serem acusados de conspiração e incitação à desordem. O caso parou os Estados Unidos no final dos anos 1960.


O pano de fundo para história é surpreendente. Na década de 1960, os Estados Unidos passavam por mudanças e tinham ações como do Movimento dos Direitos Civis dos Negros nos Estados Unidos.

Ao mesmo tempo, organizações se juntaram na Convenção Nacional Democrata para fazer protestos pacíficos para que os EUA desistisse da guerra do Vietnã. O ato aconteceu em Chicago e a ideia era ter destaque na mídia.

Os manifestantes tomaram a cidade com a iniciativa. Chicago registrou hotéis lotados com a ação.

Enquanto isso, o prefeito de Chicago na época, Richard J. Daley, tinha mais de 10 mil oficiais voltados para a manifestação. Quando as autoridades tentaram impor um toque de recolher, a manifestação se tornou uma batalha de 5 dias.

Julgamento de Os 7 de Chicago

Inicialmente, oito organizadores foram presos. Até por isso, eram conhecidos como “Os 8 de Chicago”.

Os acusados foram Tom Hayden, Rennie Davis, Jerry Rubin, Abbie Hoffman, David Dellinger, Bobby Seale, Lee Weiner e John Froines.

O procurador do então presidente Lyndon B. Johnson, Ramsey Clark, já havia feito a investigação e descoberto que tudo deu errado por culpa das autoridades. Mas, quando Nixon assumiu a presidência, outro procurador foi colocado para condenar os organizadores.

Para piorar a situação, sabia-se que o juiz Julius Hoffman podia estar alinhado com o governo.

Durante o processo, “os 8” viraram 7 quando Bobby Seale foi removido do processo. Seale era conhecido por ser dos Panteras Negras e estava em Chicago por outro motivo.

Ao longo da ação, o julgamento foi um dos mais peculiares. Membros de Os 7 de Chicago interrompiam o processo com frequência com cantos e poesia.

Em uma situação, dois integrantes entraram com roupas de juízes no tribunal. Ao tirarem, por ordem das autoridades, estavam com uniformes policiais por baixo.

Na vida real, o julgamento durou cerca de 5 meses e meio.

Na Netflix, o elenco de Os 7 de Chicago traz Sacha Baron Cohen, Joseph Gordon-Levitt, Frank Langella, Eddie Redmayne, Mark Rylance, Jeremy Strong, Yahya Abdul-Mateen II, Michael Keaton, John Carroll Lynch e Alex Sharp.

Os 7 de Chicago conta com roteiro e direção de Aaron Sorkin, roteirista ganhador do Oscar por A Rede Social.

O filme já está disponível na Netflix.