Sylvester Stallone tem que agradecer a Rocky Balboa por sua longa carreira como astro de ação.

Stallone e Rocky estão para sempre fundidos, como Bruce Willis e John McClane ou Arnold Schwarzenegger e Exterminador.

O primeiro filme de Rocky estreou em 1976 com Sylvester Stallone como protagonista principal.


Creed 2 chegou às telas de cinema em 2018 com Sylvester Stallone em um papel coadjuvante. Em suma, o ator interpretou o personagem italiano por mais de quatro décadas.

Sylvester Stallone não é apenas o homem por trás do boxeador, mas também o homem por trás do conceito narrativo.

E, inicialmente, os produtores queriam pegar seu roteiro e escolher um ator diferente, mas Sylvester Stallone não mordeu a isca.

Acordo recusado

Os produtores ofereceram a Stallone US$ 360 mil pelo roteiro, mas ele teria que se afastar do papel conforme o acordo. Embora Stallone estivesse pobre – com pouco mais de US$ 100 no banco -, ele recusou.

Ele sabia que se arrependeria de ter se afastado do papel se o filme fosse um grande sucesso. No final, os produtores concordaram em dar a ele US$ 1 milhão para fazer o filme estrelado por ele mesmo.

Um milhão de dólares não é muito quando se trata de fazer um filme. Entre os atores, elenco e equipe, o dinheiro esgota-se muito rapidamente.

Ainda assim, Sylvester Stallone e outros envolvidos trouxeram família e amigos para o elenco, usaram câmeras portáteis e filmaram grande parte do filme em uma tomada, como a Forbes observou.

Apesar do baixo orçamento, o filme teve aclamação da crítica e do público e Rocky: Um Lutador ganhou o Oscar de Melhor Diretor, Melhor Filme e Melhor Edição de Filme em 1977.

Sylvester Stallone conseguiu duas indicações naquela noite: uma por sua atuação e outra por seu roteiro.

Como mencionado anteriormente, Rocky: Um Lutador, com Sylvester Stallone, estreou em 1976 e fez estrondoso sucesso com público e crítica.

Todos os filmes da franquia Rocky, incluindo Creed 1 e 2, estão na Netflix.