Quando você pensa em Gal Gadot, provavelmente pensa na Mulher-Maravilha da DC. Gadot estreou como a super-heroína em Batman vs Superman: A Origem da Justiça em 2016, e alguns fãs acham que ela é a escolha perfeita para interpretar a amada personagem.

Outros acham que poderia haver algumas atrizes melhores para interpretar o papel.

Agora ela é uma das estrelas femininas mais ricas do mundo e tem muitos projetos em andamento, incluindo um projeto em que Gadot interpretará a atriz e inventora, Hedy Lamarr.


Até agora não houve objeções a esta escalação. O mesmo não se pode dizer da escalação mais recente de Gadot, que começou a acumular reações igualmente negativas e positivas.

Gal Gadot, uma israelense, foi escalada como Cleópatra, a famosa governante egípcia. Esta decisão não caiu bem para alguns fãs que pensam que poderia ter havido uma escolha melhor de atrizes que são historicamente mais precisas.

Polêmica escolha

Algumas pessoas acreditam que Cleópatra era realmente africana ou egípcia. Portanto, uma atriz de pele mais escura deve ser escalada para o papel.

“Eu adoraria uma Cleópatra que tivesse uma pele mais escura, porque isso parece um pouco mais historicamente preciso”, tuitou a escritora Morgan Jerkins.

Houve artigos chamando a decisão de “daltônica” e um “retrocesso”.

Mas a cor real da pele de Cleópatra já é especulada há séculos.

“As alegações de que a escalação foi outro exemplo de ‘embranquecimento’ tinham um lado divertido, já que ninguém parecia concordar sobre qual exatamente seria a origem étnica aceitável para a atriz que representa Cleópatra: norte-africana, africana, árabe e egípcia foram sugeridas”, o repórter da NBC News e autor iraniano, Arash Azizi, escreveu em um artigo de opinião.

“Em outras palavras, qualquer pessoa da região, exceto israelenses judias.”

Ainda não há data de lançamento para Cleópatra, filme que será estrelado por Gal Gadot.