O jornalista, produtor musical e compositor Hebert Neri, revela qual a contribuição da trilha sonora para o sucesso de um filme e cita exemplos na história do cinema nacional.

Como todos sabemos, o cinema é uma produção audiovisual: por isso, além das imagens é preciso o equilíbrio perfeito entre o visual e o auditivo, de modo a causar o impacto desejado na audiência. Assim, a trilha sonora é imprescindível para o cinema.

O compositor e produtor musical Hebert Neri, responsável por diversas trilhas sonoras de rádio, cinema e TV, aponta o quanto a trilha sonora é fundamental para o sucesso de um filme. “Você já pensou em como seria assistir Star Wars sem a maravilhosa trilha sonora, o que seriam as aparições do personagem Darth Vader (interpretado por David Prowse) sem a Marcha Imperial ou assistir as cenas de explosão e de ação sem nenhum som (considerando que as cenas se passam no espaço e, de acordo com a física, o som não se propaga no vácuo)? Certamente não seria a mesma coisa. Imagem e Som são um binômio indivisível e a trilha sonora são o toque especial que pode transformar uma cena ou um personagem em algo inesquecível.


O que é a trilha sonora no cinema?

Neri ressalta que, desde a primeira exibição de cinema, em 1895, pelos irmãos Lumière, até as plataformas de streaming atuais, uma coisa permanece a mesma, que é a presença dos sons. “Na era do cinema mudo, como não era possível ouvir as vozes dos atores, a trilha sonora mostrava-se indispensável. Sem ela, que era executada ao vivo por uma orquestra ou músicos contratados, não haveria como ambientar a intensidade das cenas, o que traria maior dificuldade para prender a atenção do espectador.”

Sonoplastia também em evidência

Com a evolução dos equipamentos de captura e edição de som, cada vez mais, foi se aprimorando a junção de cada expressão visual com os ruídos e efeitos sonoros. “É importante salientar que a sonoplastia também faz parte da trilha sonora (também chamada de banda sonora em Portugal). É muito comum imaginar que a trilha sonora se resume apenas a músicas que tocam durante a obra. Entretanto, ela vai muito além disso, sendo o conjunto de todas as nuances de sons presentes no filme.”

Trilha sonora e as emoções

O produtor musical também ressalta que a trilha sonora tem seu papel sinestésico. “A música, por si só, tem a função de causar emoções e criar memórias afetivas nas pessoas. Assim, somando isso a uma sucessão de imagens, nasce uma poderosa ferramenta capaz de mexer com o espectador em diversos níveis. Uma simples cena de diálogo em um carro, por exemplo, pode causar as mais variadas emoções em quem assiste. Quando é colocada uma música de tensão, a sensação de que algo está prestes a surpreender vem a tona. Se é tocada uma música mais suave e delicada, sugere um envolvimento romântico entre os personagens. Um instrumental épico remete a uma grande aventura. Um ruído perturbador promete um perigo eminente. Uma música melancólica insiste em encher os olhos de lágrimas. Aqueles momentos de silêncio causam um desconforto e tensão, e assim por diante. Os ambientes emocionais que a trilha sonora cria são capazes de levar o espectador para onde o diretor deseja. Essa é a chave do bom desenvolvimento da obra.

Trilha Sonora e o cinema brasileiro

Hebert Neri, que também é jornalista e escreve sobre cinema e arte, conta que se tratando da música popular brasileira, que é um dos maiores feitos culturais do país, não poderia ser diferente no que diz respeito ao cinema. “Desde a marcante voz de Pixinguinha, no primeiro filme brasileiro com som, ‘Acabaram-se os Otários’ (1929), essas indústrias nunca mais se separaram. Há diversos longas excelentes do cenário nacional para citar, desde ‘Lisbela e o Prisioneiro’ (2003), que trouxe o tema musical ‘Você não me ensinou a te esquecer’, marcado pela inconfundível voz de Caetano Veloso, e foi tocada por diversos momentos românticos da obra, até ‘Bacurau’ (2019), ‘Bicho de Sete Cabeças’ (2001) com a música ‘Fora de Si’, de Arnaldo Antunes e tantos outros filmes icônicos do nosso cinema que usaram e abusaram de trilhas sonoras marcantes.