A Marvel recentemente lançou o livro The Wakanda Files, que explora muitos detalhes sobre Vingadores: Ultimato, que não ficamos sabendo no filme. No livro, finalmente é explicado como a viagem no tempo do filme efetivamente funciona.

Tais detalhes são abordados em um e-mail de Tony Stark, o Homem de Ferro, a Bruce Banner, o Hulk.

Primeiro ele detalha como funciona o dispositivo que vai nos pulsos dos Vingadores, que tem a função de guiá-los pelo Reino Quântico. Stark explica que isso funciona como um piloto automático, sendo necessário apenas colocar as coordenadas.


É interessante apontar que o livro revela que o Homem de Ferro já sabia sobre a criação de realidade paralelas em razão dessa viagem no tempo.

“Usando esse modelo, alterando eventos no passado, jamais poderíamos afetar o ciclo contínuo. Mas isso poderia gerar linhas do tempo tangenciais, mas não vamos nos preocupar com isso, por enquanto”.

Final diferente

Vingadores: Ultimato trouxe um desfecho épico para a Saga do Infinito nos filmes da Marvel, mas sua batalha final poderia ter sido totalmente diferente, conforme indicou o designer de produção do longa-metragem.

Ryan Lang compartilhou artes conceituais do filme e mostram como a luta poderia ter ocorrido de forma diferente.

As imagens mostram o Homem de Ferro lutando diretamente contra Thanos no meio do exército do vilão. As tropas do Titã Louco são enfrentados pelos outros Vingadores, como Homem-Aranha, Feiticeira Escarlate, Capitão América, dentre outros.

No filme, o que vimos foram pequenas lutas sequenciais, que formaram a grande batalha. Basicamente uma sequência dividida em diversos estágios.

O trecho representado nas artes conceituais corresponde, claro, ao que ocorre após os heróis retornarem graças aos poderes das Joias do Infinito.

Vingadores: Ultimato está disponível em DVD, Blu-ray e mídias digitais.