O programa clandestino da HYDRA para transformar pessoas em supersoldados obedientes no Universo Marvel envolvia uma série de técnicas horríveis.

Agora, graças ao novo livro do MCU, The Wakanda Files, escrito pela irmã de T’Challa, Shuri, sabemos mais sobre como a sinistra organização transformou Bucky Barnes no Soldado Invernal.

Até agora, aprendemos sobre como Arnim Zola fez uma lavagem cerebral no melhor amigo de Capitão América, e por que o mercenário foi capaz de recuperar suas memórias passadas em primeiro lugar.


Como vimos em Capitão América: Guerra Civil, tudo o que precisamos para reverter Bucky a um assassino sem mente são palavras codificadas que foram programadas em seu cérebro. E como a cientista de Wakanda supõe, a única maneira de se libertar do controle da mente é outro gatilho específico.

O Soldado Invernal experimentou isso com Steve Rogers devido ao seu vínculo poderoso. Mas, aparentemente, o que fizeram com ele deixou uma marca permanente. Como Shuri explica em um de seus registros:

“Eu sei que alguns cientistas podem ficar loucos. Mas esse é um nível totalmente diferente de loucura. É uma coisa muito frágil brincar de Deus com o cérebro humano.”

Sinistros experimentos

Parece que os métodos foram eficazes em tornar Barnes “hiperconsciente e altamente sugestionável”, mas teve um custo.

“Uma eletroencefalografia em Barnes revelou o quão turvo e extenso era o dano cerebral dele”, a princesa de Wakanda observou ainda.

“O programa do Soldado Invernal da HYDRA submeteu Barnes à terapia eletroconvulsiva seguida por palavras-chave e frases sugestivas para ativar um nó no cérebro que poderia levar anos para se desfazer.”

Após ter aparecido em Vingadores: Ultimato, Sebastian Stan retornará como Bucky Barnes na série Falcão e o Soldado Invernal, que será lançada exclusivamente no Disney+.