Procurando Nemo é uma aventura bem divertida da Pixar e, como os outros filmes do estúdio, conta com seus momentos mais dramáticos e sérios. Existe uma teoria, contudo, que torna a história toda consideravelmente mais sombria. 

No início do filme, vemos Marlin e Coral vivendo felizes, ansiosos pelo nascimento de seus novos filhos. Uma barracuda, contudo, ataca o casal e devora todos, exceto Marlin e Nemo. 

Uma teoria, no entanto, publicada no Distractify, por Mustafa Gatollari, diz que Nemo sequer existe e que Marlin imaginou o filho a fim de superar a dor de ter perdido toda a sua família. 


Nemo, nessa teoria, é uma manifestação mental dos medos e inseguranças de Marlin. Sua barbatana “da sorte” seria a pequena esperança de Marlin em ser feliz novamente após esses eventos traumáticos. 

Assim sendo, sua jornada para resgatar Nemo seria uma jornada pessoal de Marlin, buscando superar seu trauma.

Jornada de superação

Conforme ele vai conhecendo novos personagens ao longo da história, ele vai se tornando cada vez menos paranoico. 

 Os tubarões mostram a ele que nem toda as aparentes ameaças são mortais, então não há como viver preocupando-se com tudo. As tartarugas ensinam que ele não pode tentar controlar tudo na vida.  

 A teoria de Procurando Nemo ainda sugere que os trechos focados no filho de Marlin são apenas delírios do pai, similarmente às cenas de Tyler Durden em Clube da Luta.

A teoria também aponta que Nemo significa “ninguém” em latim. Dessa forma, o filme pode ser chamado “procurando ninguém”.

Claro, trata-se apenas de uma teoria e é mais provável que Nemo, de fato, exista no universo da Pixar. Afinal, outros personagens interagem com ele. Ainda assim é um olhar interessante sobre a obra.

Procurando Nemo pode ser assistido em DVD, Blu-Ray e plataformas digitais.