Brasil escolhe representante para o Oscar 2021

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Academia Brasileira de Cinema escolheu Babenco – Alguém Tem Que Ouvir o Coração e Dizer: Parou para tentar uma vaga no Oscar 2021. O filme é de Bárbara Paz.

Apesar de ter sido categorizado como um documentário, o longa tentará a vaga para disputar o troféu de Melhor Filme Internacional. Babenco venceu de outras 18 produções brasileiras para ter essa chance.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O filme de Bárbara Paz já foi destaque no Festival de Veneza de 2019 e no Festival de Viña Del Mar, do Chile, em 2020. Nas duas premiações venceu o troféu de melhor documentário.

Babenco aborda a vida e a carreira do famoso diretor argentino que se naturalizou brasileiro. Bárbara Paz, que criou o documentário, é viúva do cineasta que faleceu em 2016, aos 70 anos.

Héctor Babenco é um dos principais nomes do cinema da América do Sul. Em 1985, recebeu até uma indicação ao Oscar por O beijo da mulher aranha.

O cineasta é conhecido também por trabalhos como Carandiru.

O caminho para o Oscar 2021

Agora que o Brasil escolheu o seu representante, o filme passa a concorrer com outros países pelas vagas no Oscar 2021. Esse processo começa a partir de dezembro de 2020.

Após a definição dos representantes de cada país, o comitê da categoria deve ser dividido em grupos para avaliar os concorrentes. Em fevereiro de 2021, 10 semifinalistas devem ser anunciados.

Nessa fase, os filmes ficam disponíveis para todos membros da academia. Assim, em março de 2021, junto com os outros indicados, os finalistas de Melhor Filme Internacional do Oscar serão conhecidos.

Por conta da pandemia do coronavírus (COVID-19), a cerimônia acontece mais tarde no próximo ano. O Oscar 2021 está marcado apenas para 25 de abril.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio