Melissa Johns, atriz de Coronation Street, criticou Convenção das Bruxas em razão da forma como retrata pessoas com diferenças nos membros.

Na nova adaptação, a personagem de Anne Hathaway aparece com apenas três dedos nas mãos, como uma forma de monstruosidade, o que gerou a crítica.

Melissa, que viveu Imogen Pascoe em Coronation Street costuma defender a representatividade de pessoas com deficiências físicas nas artes, sugerindo que o filme estava “usando a deficiência como figurino”, incentivando a visão negativa que as pessoas têm sobre quem sofre com ectrodactilia.


“Por que dedos a menos?? Lá vamos de novo, usar a deficiência como uma fantasia para ilustrar um personagem como maldoso. Crianças com diferenças nos membros raramente se veem representadas da forma correta. Ao invés disso são mostradas como monstros assustadores? Não é o que precisamos”.

A conta oficial do Twitter das Paraolimpíadas também tuitou uma crítica ao filme.

“Diferença nos membros não é assustador. As diferenças deveriam ser celebradas e as deficiências precisam ser normalizadas”.

O estúdio responde

Após as críticas, um representante da Warner Bros. chegou a emitir uma declaração oficial do estúdio.

“Ficamos profundamente tristes em saber que nossa retratação de personagens fictícios em Convenção das Bruxas pode ter chateado pessoas com deficiências”.

“Ao adaptar a história original, trabalhamos com designers e artistas que criaram uma nova interpretação das garras de gato de que são descritas no livro”, continua a declaração.

“Nunca foi a intenção que os espectadores se sentissem representados pelas criaturas fantásticas não-humanas. Esperamos que as famílias e crianças possam aproveitar o filme, assistindo esse tema empoderador e cheio de amor”, conclui a declaração da Warner Bros.

No Brasil, Convenção das Bruxas tem estreia prevista para 19 de novembro de 2020.