Entenda por que Johnny Depp foi forçado a deixar franquia Harry Potter

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Depois que Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2 arrecadou US$ 1,3 bilhão nas bilheterias em 2011, o mundo de Harry Potter entrou em um hiato cinematográfico.

Quando voltou em 2016 com o prelúdio Animais Fantásticos e Onde Habitam, o suposto herdeiro da franquia teve um desempenho decente, com cerca de US$ 814 milhões em arrecadação de bilheteria em todo o mundo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No entanto, sua continuação, Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald, caiu significativamente, arrecadando US$ 654 milhões globalmente em 2018.

Se a qualidade dos filmes de Animais Fantásticos é menor do que a dos filmes de Harry Potter que vieram antes deles é uma questão de opinião, mas não pode haver dúvida de que Animais Fantásticos está em estado de controvérsia há algum tempo, devido a um ator: Johnny Depp.

Em Animais Fantásticos e Onde Habitam, o público foi apresentado ao mais recente vilão do Mundo Mágico, Percival Graves (Colin Farrell). No final do filme, é revelado que Graves era Gellert Grindelwald (interpretado por Depp) disfarçado.

Grindelwald é o antigo interesse amoroso de Alvo Dumbledore (interpretado por Jude Law na franquia Animais Fantásticos) e um louco genocida que deseja varrer todos os indivíduos não-mágicos da face da Terra.

No entanto, não foi a vilania fictícia de Grindelwald que foi tão impopular com os fãs, mas sim as acusações da vida real de agressão e abuso feitas contra Johnny Depp por sua ex-esposa Amber Heard.

Inúmeros fãs ficaram chocados ao vê-lo em Animais Fantásticos e Onde Habitam, e ficaram indignados por Johnny Depp ainda ter um papel em Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald. Desde então, muitos pediram ao estúdio Warner Bros. para removê-lo da franquia.

Em 6 de novembro de 2020, o próprio Depp anunciou que não interpretaria mais Grindelwald daqui para frente. Vamos falar sobre o porquê disso.

Afastado do papel

Em maio de 2016, Amber Heard pediu o divórcio de Johnny Depp. Ao mesmo tempo, ela também obteve uma ordem de restrição depois de acusar publicamente Depp de agressão física, de acordo com a CNN.

Em agosto daquele ano, um acordo extrajudicial foi alcançado no valor de US$ 7 milhões, que foi acompanhado por uma declaração conjunta que dizia: “Nosso relacionamento foi intensamente apaixonado e às vezes volátil, mas sempre vinculado ao amor.”

“Nenhuma das partes fez falsas acusações para ganho financeiro.”

De acordo com a People, Heard doou os US$ 7 milhões para instituições de caridade.

Como você pode imaginar, esses eventos da vida real influenciaram a maneira como os fãs viam a inclusão de Depp nos filmes de Animais Fantásticos.

Enquanto a autora de Harry Potter e escritora de Animais Fantásticos, J.K Rowling, defendeu publicamente Depp e sua escalação, muitos fãs permaneceram frustrados com sua inclusão na franquia.

A continuação do retrato do mago de Depp em Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald em 2018 não foi beneficiada quando, no mesmo ano, Heard escreveu um artigo para o Washington Post, falando sobre o impacto de longo prazo de ser abusada.

No início de 2019, os advogados de Depp iniciaram processos por difamação contra Heard. Chamadas telefônicas gravadas revelaram que Heard afirmou que ela havia “atingido” Depp.

Em julho de 2020, Depp iniciou um processo por difamação contra o New Groups Newspapers sobre o Sun referindo-se a ele como um “espancador de mulheres”. Em 2 de novembro, a Justiça decidiu contra Johnny Depp.

Poucos dias depois, em 6 de novembro, Johnny Depp lançou uma carta oficial no Instagram agradecendo os fãs por seu “apoio e lealdade” antes de anunciar que deixaria a franquia Animais Fantásticos.

“Gostaria de informar que fui convidado pela Warner Bros. a renunciar ao meu papel como Grindelwald em Animais Fantásticos e eu respeitei e concordei com esse pedido”, escreveu Johnny Depp.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio