Megan Is Missing pode ter quase uma década, mas recentemente viralizou no Tik Tok. Ao saber disso, o diretor do filme deu um aviso aos fãs, alertando sobre a foto número 1. Mas o que exatamente isso quer dizer?

Em vídeo, Michael Goi, roteirista e diretor do filme, falou sobre a obra e seu recente sucesso, oferecendo algumas recomendações.

“Olá meus amigos no Tik Tok, aqui é Michael Goi, roteirista e diretor de Megan is Missing. Eu recebi uma mensagem de Amber Perkins, atriz principal no meu filme, dizendo que ele está explodindo no Tik Tok agora”.


“Eu não cheguei a dar os avisos que costumo dar para as pessoas antes de assistirem Megan Is Missing, que são: “Não assista o filme no meio da noite. Não assista sozinho. E se você ver as palavras ‘foto número 1’ aparecer na tela, você tem por volta de quatro segundos para desligar o filme, caso ela já esteja te incomodando, antes de começar a ver coisas que talvez não queira ver”.

“Peço desculpas a quem já está publicando sobre ter ficado perturbado pelo filme. Mas segue esse aviso para quem pensa em assistir. Obrigado”.

Para quem está curioso, a “foto número 1” em Megan Is Missing, aqui vai a explicação: o filme conta com imagens encenadas de uma garota adolescente sendo torturada e mutilada de várias formas. As imagens, contudo, não são reais, é tudo ficção.

Veja o aviso do diretor de Megan Is Missing, abaixo.

Baseado em uma história real?

Você tem se perguntado se o polêmico filme de terror Megan is Missing é ou não baseado em uma história real? Bem, você não é o único.

Muitos fanáticos por terror estão questionando se o filme de 2011 tem cenas reais de 2007 ou se é baseado em uma história real de uma garota desaparecida – e nós temos algumas das respostas para você.

Embora o filme pareça assustadoramente verdadeiro, quais aspectos dessa história do assassino em série de jovens são reais?

Vamos primeiro discutir a premissa e os detalhes por trás deste filme.

Dirigido por Michael Goi, o filme de terror psicológico foi filmado propositadamente no estilo “found footage” e narra os dias que antecederam o desaparecimento de Megan Stewart (Rachel Quinn).

Depois que Megan saiu para se encontrar com um garoto com quem ela estava conversando on-line, a popular estudante do ensino médio desaparece, encorajando sua melhor amiga Amy (Amber Perkins) a iniciar uma investigação.

Embora Goi tenha se inspirado em casos reais de rapto de jovens, uma ocorrência infeliz que acontece com frequência em nosso mundo, não é totalmente baseado em nenhum caso em particular.

O objetivo de Megan is Missing é servir como um conto de advertência para adolescentes e pais. Foi rodado em 2006, mas não encontrou distribuição até que a Anchor Bay Films o lançou em DVD em 2011.

O filme se tornou muito polêmico, com alguns espectadores achando-o tão perturbador que a Nova Zelândia proibiu Megan is Missing por completo.

Os críticos de cinema reclamaram que o filme de terror é extremamente gráfico, violento e supersexualiza meninas adolescentes. Alguns até alegaram que é desnecessariamente explorador em geral.