Filme da Netflix com Amy Adams pode ser o pior de 2020; veja por que

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Desde que as primeiras prévias de Era Uma Vez um Sonho foram divulgadas, muitos começaram a falar sobre possíveis indicações ao Oscar para Amy Adams e Glenn Close. O título do longa, contudo, é condizente com o que os críticos têm falado sobre o filme, que parece ser uma grande decepção.

Atualmente, o longa-metragem conta com 24% de aprovação no Rotten Tomatoes, com 51 críticas contabilizadas, o que não é nada bom para a obra da Netflix.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Jake Coyle, da Associated Press, escreveu: “Howard, um diretor bastante sensível criou um filme cheio de empatia, mas faltou uma visão mais ampla”.

Já Johnny Oleksinski, do New York Post escreveu em sua crítica: “Era Uma Vez um Sonho é uma série de escolhas ruins, ocasionalmente tomadas pelos personagens, mas a maior parte delas por Hollywood”.

Katie Rife, do AV Club, por sua vez, disse: “Era Uma Vez um Sonho simplesmente reforça os estereótipos que insiste em estar combatendo”.

Joanna Langfield, do The Movie Minute, pegou ainda mais pesado, dizendo: “Sim, eu fiquei acabada assistindo isso, mas não pelas razões certas”.

Realmente, parece que não será dessa vez que Glenn Close ou Amy Adams levarão a estatueta para casa.

Mais sobre o filme

“Ex-fuzileiro naval e estudante de Direito, o jovem J.D. Vance (Gabriel Basso) vê seu sonho de conseguir o emprego ideal ser interrompido por uma crise familiar que o obriga a retornar para a cidade onde nasceu e encarar a complexa dinâmica de sua família apalache e a difícil relação com sua mãe (Amy Adams)”, começa a descrição oficial do filme.

“Com as memórias marcantes da avó que o criou (Glenn Close), J.D. embarca em uma jornada de autoconhecimento e aceitação das influências de suas origens em sua vida”.

“Baseado no best-seller número 1 do New York Times escrito por J.D. Vance e com direção do vencedor do Oscar Ron Howard, “Era uma vez um sonho” retrata uma jornada de sobrevivência e triunfo ao acompanhar a história de uma família ao longo de três gerações”, conclui a descrição.

Era Uma Vez um Sonho estreia em 24 de novembro de 2020, na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio