ALERTA DE SPOILERS

Amizade Maldita parece ter uma história bem estabelecida. Uma criança passa a ter um amigo imaginário, que na verdade é um espírito maligno.

Parece mais um conto conhecido de terror. Porém, o filme esconde um segredo perturbador.

o fato é explicado pela jornalista Tracy Palmer, do Signal Horizon. Amizade Maldita tem como pano de fundo uma história de abuso doméstico.


Tudo é visto a partir da personagem Beth, de Keegan Connor Tracy. O abusador não é o marido dela, interpretado por Sean Rogerson. Amizade Maldita apenas dá dicas.

Mas, os sinais, como relata Palmer, é de uma vítima. No começo do filme, Beth está isolada, dependente e se reduz diante de todos.

Amizade Maldita pode indicar que a mãe da personagem, que mesmo com câncer recebe um tratamento frio, é uma ponte para esse abuso. Possivelmente, ele era feito pelo pai de Beth, que pode ser a pessoa por trás do espírito maligno, já que ele está morto.

Para Palmer, o fato fica indicado porque o alvo de Z, o espírito, parece ser justamente a mãe de Josh, que começa a amizade com esse falso amigo imaginário.

A manifestação de Z

O espírito de Amizade Maldita é a manifestação do problema que Beth teve. O filme mostra que isso passa para Josh, como uma herança.

O segredo perturbador fica claro quando Beth começa a regredir durante o terror. Na parte final, Beth está como uma criança.

Nesse estado de vulnerabilidade, o espírito toma conta dela. Para tentar salvar o filho, a personagem tenta tirar a própria vida. Isso dá errado e Beth fica incapaz, apesar de que Z parece não se manifestar mais.

No fim, há uma alegoria sobre o abuso doméstico que consome a vida da personagem. É um terror da vida real mostrado a partir desse longa.

A direção do filme é de Brandon Christensen.

Amizade Maldita está em cartaz nos cinemas do Brasil. Vale lembrar que os estabelecimentos funcionam conforme as regras locais por conta da pandemia.