Corra! esconde segredo inusitado dos fãs

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Qualquer tipo de pessoa criativa diria rapidamente que a inspiração pode surgir em qualquer lugar. E na maioria das vezes, ela chega quando e onde você menos espera.

A propósito, o aclamado diretor de terror Jordan Peele é quase certamente uma dessas pessoas criativas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos anos desde que Peele entregou sua estreia na direção de longa-metragem, o clássico instantâneo Corra!, para os fãs do terror, o cineasta admitiu buscar inspiração para o filme em todos os tipos de produções cinematográficas e questões sociais, até mesmo  citando testes padronizados como uma influência importante em sua história.

Dessa narrativa – que segue um jovem fotógrafo negro (Daniel Kaluuya) enquanto ele se aventura a encontrar a família de sua namorada branca apenas para se encontrar envolvido em um enredo inacreditável -, a maioria concordaria que realmente não havia nada parecido com isso mostrado no cinema antes.

Os fãs provavelmente concordariam que não houve nada parecido desde então, já que  Corra! se tornou o mais raro dos filmes a mesclar com sucesso comentários sociais penetrantes e perspicazes com a ideia de filme de terror pipoca.

Mas, mesmo que os fãs possam ver claramente a influência de clássicos como Mulheres Perfeitas, O Bebê de Rosemary e Além da Imaginação tecida na narrativa de Corra!, Peele confirmou em uma entrevista de 2017 para Entertainment Tonight que seu filme de sucesso recebeu nome e conceito central de um lugar muito improvável: um show de comédia de Eddie Murphy de 1983.

Os fãs de Murphy sem dúvida se lembram de que 1983 trouxe a estreia do lendário especial da HBO do comediante intitulado Eddie Murphy – Delírios. E parece que Jordan Peele de fato usou um dos pontos de Eddie Murphy – Delírios como a gênese de seu filme vencedor do Oscar.

Surpreendente inspiração

O show de comédia de Eddie Murphy que inspirou tão diretamente Corra! na verdade mostra o próprio comediante icônico alfinetando filmes de terror. Mais sucintamente, uma parte mostra Murphy rindo ao apontar as divisões raciais entre como o público reage aos dilemas típicos dos filmes de terror. 

Murphy aponta especificamente para filmes clássicos como Terror em Amityville de 1979 e Poltergeist – O Fenômeno de 1982 ao observar como os brancos tendem a ignorar acontecimentos de arrepiar os ossos como uma voz fantasmagórica dizendo-lhes para “correr” desta ou daquela casa, enquanto os personagens negros estariam mais motivados a seguir tal ordem sinistra.

Peele se tornou tão apaixonado por essa observação hilariante ao longo dos anos que ele realmente a pegou emprestada ao intitular Corra! (Get Out, no original) antes de colocar sua própria interpretação singular sobre o conceito.

Peele sendo um grande fã do show de comédia de Eddie Murphy dificilmente deveria ser uma surpresa, no entanto. O diretor de Corra!, afinal, ficou mais conhecido nos Estados Unidos por conta de seu programa de comédia Key and Peele.

Enquanto Peele se interessa pela comédia em Corra!, até as risadas tendem a vir com toques raciais gritantes.

Elas também tendem a vir com uma sensação quase apocalíptica de pavor que alimenta o drama que se segue de maneiras cada vez mais complicadas – particularmente quando o personagem de Kaluuya realmente tenta “correr”, apenas para ser frustrado por uma traição chocante.

Nesses momentos, Peele consegue pegar a piada de Murphy sobre disparidade racial e transformá-la em uma exploração total de uma cultura presa e marginalizada de todas as maneiras concebíveis pela sociedade branca. E nessa exploração, Corra! não é motivo para risos.

Corra! está agora disponível no Telecine Play.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio