Contágio, filme de 2011 de Steven Soderbergh trouxe um retrato extremamente fiel de uma pandemia, a tal ponto de ser considerado profético sobre a chegada do novo coronavírus. O diretor agora está trabalhando em uma espécie de sequência.

Não se trata expressamente de uma continuação, mas em participação no podcast Happy Sad Confused, Soderbergh disse que se juntou ao roteirista de Contágio, Scott Z. A dupla está trabalhando no que parece ser uma continuação espiritual do filme.

“Tenho um projeto em desenvolvimento em conjunto com Scott Burns, é como uma sequência filosófica de Contágio, mas com contexto diferente”, disse o diretor.


“Vocês verão os dois filmes como um par, mas de cores de cabelo diferentes. Scott e eu temos falado sobre isso, ‘qual é a nova iteração de uma história como Contágio?’. Estamos trabalhando nisso”, continuou Steven Soderbergh.

Coincidência assustadora

Contágio pode ser a chave para entender a pandemia provocada pelo novo coronavírus (Covid-19).

Segundo a patologista que trabalhou no longa, Dra. Tracey McNamara, os cinco minutos finais servem como um alerta e apontam como as atitudes do homem podem ser responsáveis pela transição do vírus entre espécies.

“Espero que as pessoas assistam esse filme e que vejam os últimos cinco minutos com cuidado. Todo aquele cenário, absolutamente é real”, disse ela.

“Agora todos estamos focados em resolver a crise, mas quando tudo se acalmar, precisamos fazer uma discussão muito séria sobre como vamos lidar no futuro com ameaças de pandemia que, em grande parte, são causadas por atividades do homem”, acrescentou.

Contágio tem cenas que facilmente poderiam ser confundidas com a realidade atual. Uma delas, por exemplo, mostra o som de escavadoras cortando árvores e invadindo o habitat natural dos morcegos.

Com seu ambiente destruído, os bichos começam a ter a rotina alterada e seu excrementos acabam indo parar em um curral. Os morcegos infectam assim porcos que, por sua vez, infectam um chef de cozinha que prepara um dos animais.

No decorrer da sequência, a personagem de Gwyneth Paltrow (Vingadores: Ultimato) se torna a primeira pessoa a contrair o vírus, por ter apertado a mão do chef, e consequentemente morre por causa disso. Logo depois, o filme mostra o vírus se espalhando pelo mundo.

Acredita-se que o novo coronavírus tenha surgido em consequência de morcegos que infectaram um animal de um mercado em Wuhan, China – neste país, é comum comer animais silvestres.

“Deixem os morcegos em paz, nas suas árvores”, pede McNamara. “Os humanos destroem habitats, não têm cuidados com a vida selvagem. Tudo o que fazemos tem um efeito cascata, tudo o que fazemos no meio ambiente tem um efeito cascata”, alertou.

Contágio pode ser assistido em plataformas digitais.