Al Pacino precisou de terapia depois de O Poderoso Chefão; veja o motivo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Considerada uma das melhores trilogias cinematográficas de todos os tempos, O Poderoso Chefão foi lançada entre os anos 70 e 90 pelo cineasta Francis Ford Coppola, com base no romance homônimo escrito pelo ítalo-americano Mario Puzo.

A trilogia narra as tramas envolvendo a Família Corleone, umas das mais poderosas casas da Máfia italiana nos Estados Unidos. O fundador do clã, Don Vito Corleone, imigra da Itália no início do século XX, após a morte de seu pai, buscando um novo futuro na América. Eventualmente, Corleone torna-se um poderoso mafioso em Nova Iorque, tendo de dividir seu tempo entre as questões de sua complexa família e os lucrativos negócios.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O elenco dos três filmes de O Poderoso Chefão conta com uma lista impressionante de astros e estrelas de Hollywood. Alguns deles progrediram nas carreiras após a trilogia, e outros até hoje têm os filmes como os maiores sucessos de suas trajetórias.

Al Pacino, o intérprete de Michael Corleone, precisou de terapia após o sucesso do filme; confira abaixo o motivo!

Consequências da fama

Francis Ford Coppola lutou pela escalação de Al Pacino como Michael Corleone, já que o ator ainda era basicamente desconhecido na época da produção da trilogia.

O Poderoso Chefão rendeu ao ator seu primeiro Oscar, e possibilitou sua escalação em sucesso como Serpico, Um Dia de Cão e Scarface.

Com a fama repentina conseguida após o sucesso do filme, Pacino procurou ajuda profissional para lidar com a pressão do público e os novos sentimentos.

Para um “quase anônimo”, lidar com a fama não é algo fácil. Antes de O Poderoso Chefão, Al Pacino tinha total controle criativo de sua carreira. A situação mudou completamente após o lançamento do longa.

“É difícil se acostumar! Lembro que o (ator) Lee Strasberg disse que eu só precisava me adaptar. Mas não é tão simples. Tive que fazer terapia 5 dias por semana por 25 anos”, comentou o ator.

E o astro não estava mentindo! Devido à sua preocupação com os resultados da terapia, Al Pacino atuou em apenas 5 filmes nos anos 80 – um deles o lendário Scarface.

Após ficar relativamente afastado da indústria, Pacino retornou ao cinema por um motivo bastante simples: falta de dinheiro.

“Curti meu tempo de ‘folga’. Mas como acontece com todo mundo, o dinheiro acabou”, afirmou Pacino.

O Poderoso Chefão está disponível no Amazon Prime.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio