Criadora se arrepende por O Segredo de Brokeback Mountain; veja o motivo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Annie Proulx diz que gostaria de nunca ter escrito o conto que inspirou O Segredo de Brokeback Mountain.

A adaptação do romance de Ang Lee em 2005, que foi originalmente publicado na The New Yorker em 1997, foi aclamada universalmente após o lançamento, tendo três vitórias no 78º Oscar.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

É frequentemente considerado como um dos melhores filmes LGBTQ+ de todos os tempos e é creditado como o ponto de viragem para a aceleração de um cinema gay mais autêntico para o mainstream.

Apesar de seu sucesso, Proulx admitiu recentemente em uma entrevista à Paris Review que “isso tem sido apenas a causa de aborrecimento, problemas e irritação”.

“Eu gostaria de nunca ter escrito a história. Antes do filme estava tudo bem”, disse ela, antes de explicar que os fãs “não conseguem entender que a história não é sobre Jack e Ennis”.

Proulx passou a dizer que o filme é sobre “homofobia; é sobre uma situação social; é sobre um lugar e uma mentalidade e moralidade particulares.”

Ela também criticou os fãs que transformaram a história em uma fan fiction, que inclui “todos os tipos de namorados e novos amantes e assim por diante depois que Jack é morto”, dizendo que isto “a deixa louca”.

“Essa não é a história que escrevi. Esses não são os personagens. Os personagens me pertencem por lei”, disse ela.

“Uma das razões pelas quais mantemos os portões trancados aqui é que muitos homens decidiram que a história deveria ter um final feliz. Eles não podem suportar a maneira como as coisas acabam – eles simplesmente não aguentam.”

Por causa disso, Proulx escreveu um libreto para uma versão da ópera de 2014 de O Segredo de Brokeback Mountain para garantir que a história não fosse “arruinada” por um final feliz.

“Achei que um desses idiotas que adora finais felizes viria e começaria a mexer com isso. Quero manter a história como está”, continuou ela.

“É uma história forte e não deveria ser destruída para que todos vivam felizes para sempre.”

Filme aclamado

Em 2020, Jake Gyllenhaal – que recebeu elogios por sua interpretação de Jack Twist – disse que seu falecido colega de elenco Heath Ledger “nunca faria piada” sobre O Segredo de Brokeback Mountain, que foi alvo de zombaria após o lançamento.

“Alguém queria fazer uma piada sobre a história ou qualquer outra coisa. Ele disse: ‘Não. Isso é sobre amor. Tipo, é isso, cara. Simplesmente assim.’ Este é um nível de foco e atenção que atinge um certo nervo”, disse ele.

Em entrevista ao Sunday Today, Gyllenhaal também revelou que depois de um tempo, percebeu que o filme era “maior” que ele ou Ledger: “Não é mais nosso. É do mundo.”

No Brasil, O Segredo de Brokeback Mountain está agora disponível no Telecine Play.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio