Mulher-Maravilha 1984 pode não ter agradado os fãs e críticos como seu antecessor. Mas, novamente, é difícil superar o impacto da aventura de 2017 da diretora Patty Jenkins.

Gal Gadot e companhia trouxeram à vida um mundo como os espectadores nunca tinham visto. E Mulher-Maravilha quase trouxe a vencedora do Oscar Nicole Kidman para o passeio.

Antes do primeiro filme chegar aos cinemas, Mulher-Maravilha parecia uma grande aposta. Ao contrário de seus colegas Batman e Superman, a heroína da DC nunca havia protagonizado seu próprio filme.


E então os fãs estavam muito curiosos sobre como seria o filme de Jenkins. O projeto ganhou força com relatos de que Nicole Kidman estava em negociações para um papel, mas conflitos de agendamento atrapalharam.

Kidman supostamente estava comprometida com Big Little Lies da HBO na época. Muitos inicialmente acreditaram que Robin Wright foi escalada após o acordo de Kidman fracassar.

Mas os fãs eventualmente descobriram que Kidman estava realmente concorrendo ao papel da Rainha Hipólita de Themyscira. Enquanto isso, Wright interpretou Antíope, a general da ilha e tia e mentora de Diana.

Cotada para um papel diferente

Com Kidman fora, Jenkins ainda precisava encontrar sua Hipólita. E a pedido de Zack Snyder, a diretora se encontrou com Connie Nielsen (Gladiador). A atriz logo se juntou ao projeto e desde então apareceu em três filmes em todo o DCEU. Mas a franquia ainda voltou para Kidman para outro projeto logo depois disso.

Ela foi escalada como Rainha Atlanna, a mãe de Aquaman no sucesso de James Wan de 2018. O longa-metragem ainda contou com Jason Momoa, Amber Heard, Patrick Wilson e Willem Dafoe.

Aquaman fez tanto sucesso de bilheteria que arrecadou mais de US$ 1 bilhão mundialmente, se tornando um dos filmes mais lucrativos da DC.

Aquaman está agora disponível no Telecine Play. Uma sequência será lançada em dezembro de 2022.