O legado de Michael Jackson continua vivo e presente no cenário musical da atualidade, tanto em sua influência em cantores e celebridades quanto por seus filhos, especialmente a atriz e modelo Paris Jackson.

Conhecida principalmente por seus trabalhos como modelo, Jackson lançou no ano passado seu primeiro single solo, seguindo os passos do pai na indústria da música.

Diversificando ainda mais sua carreira, Paris participou recentemente de um filme independente, junto com a ex-Disney Bella Thorne. O longa já está provocando polêmica por seu tema tabu.


Confira abaixo tudo sobre Habit, o novo filme de Paris Jackson!

Paris = Jesus

Filmes com temáticas religiosas normalmente tendem a compartilhar lançamentos complicados.

Se a caracterização dos personagens não seguir à risca a imagem divulgada pelas religiões, produtores e elenco podem dar como certa a reação agressiva de conservadores e fiéis fervorosos.

A tendência não é exatamente moderna. Desde a época do nascimento do cinema, religiosos tentam impedir o lançamento de filmes “blasfemos” ou “diabólicos”.

É exatamente isso que está acontecendo com Habit, novo filme protagonizado por Bella Thorne e Paris Jackson.

O longa acompanha a história de uma jovem delinquente – com fetiches sexuais envolvendo Jesus – que escapa da cena de um crime após se disfarçar de freira.

Bella Thorne vive a protagonista, e Paris Jackson interpreta uma versão de Jesus. A filha de Michael Jackson aparece caracterizada como o Nazareno nas visões da personagem de Thorne.

O filme conta também com os músicos Gavin Rossdale, Josie Ho, Jamie Hince e Alison Mosshart no elenco.

“Sim, nós intencionalmente enchemos o elenco de astros do rock, e teremos uma trilha sonora marcada pelo estilo”, afirmou o produtor Donovan Leitch.

Quase 300 mil pessoas assinaram uma petição pedindo pela censura do filme independente e a proibição de seu lançamento.

“Um novo e blasfemo filme de Hollywood está prestes a caracterizar Jesus como uma mulher lésbica. Vamos contar a todos sobre essa bobagem ‘cristofóbica’ que é aceita e elogiada no mundo do entretenimento”, afirmou a petição.

Além de usar o conceito falso de “cristofobia”, a petição parece divulgar informações falsas. Em nenhum momento os materiais de divulgação ou informações sobre Habit afirmam que o Jesus de Paris Jackson é uma mulher lésbica.

Habit está em processo de pós-produção, tendo sido afetado pela pandemia do coronavírus. O filme deve estrear ainda no primeiro semestre de 2021.