Mulher-Maravilha 1984 é um grande problema para DC; veja o motivo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Atenção! Contém spoilers de Mulher-Maravilha 1984!

Mulher-Maravilha 1984 se estabeleceu por muito tempo como um dos lançamentos mais esperados da DC em 2020. O filme trouxe reforços de peso ao elenco do DCEU e apostou forte na nostalgia dos fãs pelos anos 80.

Com importantes participações de Kristen Wiig e Pedro Pascal, o filme surpreendeu espectadores com um clima completamente diferente do primeiro longa da heroína: mais colorido, irreverente e cartunesco.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Infelizmente, certos furos no roteiro não puderam ser ignorados por fãs mais observadores. Um deles pode inclusive gerar um grande problema para a DC.

Confira abaixo!

Os problemas de 1984

Um elemento em especial de Mulher-Maravilha 1984 vai completamente contra a trama de Diana em filmes como Batman vs. Superman e Liga da Justiça: o anonimato da heroína.

Vários momentos do filme entram em conflito com a caracterização da personagem nos filmes de Zack Snyder.

No final do longa, por exemplo, Diana usa o Laço da Verdade para se comunicar com todos os cidadãos do mundo e pedir pela renúncia dos desejos da Pedra dos Sonhos. Na superfície, a cena desmentiria o anonimato de Diana em Batman vs. Superman.

Analisando mais profundamente, é possível concluir que os habitantes da Terra não puderam ver a Mulher-Maravilha, mas simplesmente escutar sua voz.

Porém, esse não é o único momento de Mulher-Maravilha 1984 a interferir na identidade secreta de Diana.

No longa, a heroína vive em Washington, a capital dos Estados Unidos – consequentemente uma das cidades mais vigiadas do país. Continuando a praticar atos heroicos, como a batalha no shopping, Diana com certeza teria sido flagrada pela mídia ou pelo governo.

Em uma cena posterior, a Mulher-Maravilha intercepta um comboio armado no Egito, resgatando algumas crianças no processo. Um país com o Egito com certeza teria registros de uma estrangeira operando em seu território.

Nenhum desses exemplos é tão flagrante quanto a luta na Casa Branca, momento em que Diana enfrenta diversos agentes do governo e Barbara Minerva na frente de várias testemunhas.

Mesmo se todos os outros incidentes públicos do filme pudessem ser descartados como “fake news”, uma batalha no meio do local de trabalho do Presidente Americano seria com certeza notada por serviços de inteligência.

Mulher-Maravilha 1984 está em cartaz no Brasil.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio