Publicidade

Bohemian Rhapsody: Revelado como ator demitido seria como Freddie Mercury

Publicado por Victor Carvalho

21/02/2021 12:43

A versão original de Bohemian Rhapsody de Sacha Baron Cohen teria sido “muito ultrajante” com “intermináveis ​​cenas de nudez”, revelou seu ex-colaborador.

Um filme biográfico do vocalista do Queen foi anunciado pela primeira vez em 2010, com o ator de Borat originalmente contratado para desempenhar o papel principal antes de desistir por causa de diferenças criativas.

A versão inicial do filme teria se intitulado “Freddie Mercury” e, em um determinado momento, seria dirigida por Stephen Frears, que disse ao Vulture: “Sacha queria fazer um filme muito ultrajante, que eu imagino que Freddie Mercury teria aprovado.”

“Ultrajante em termos de homossexualidade e ultrajante em termos de intermináveis ​​cenas de nudez. Sacha amava tudo isso.”

Bohemian Rhapsody recentemente chegou às manchetes novamente depois que a emissora coreana SBS decidiu remover seus beijos gays por serem “muito picantes”.

A emissora defendeu a decisão, dizendo que era porque o filme foi exibido às 20h40 e tinha como objetivo atrair o público familiar. Eles acrescentaram que as cenas de beijo eram “muito longas” e que também teriam censurado as cenas de beijo heterossexual.

Sacha Baron Cohen alegadamente “não levava Freddie a sério o suficiente”. Sacha Baron Cohen foi escalado para interpretar Freddie Mercury quando o filme foi anunciado em 2010, mas desistiu do projeto em 2013.

Apesar disso, Cohen teve uma série de projetos premiados desde então, incluindo a sequência Borat: Fita de Cinema Seguinte, lançada em 2020.

Uma abordagem muito diferente sobre Freddie Mercury

O baterista do Queen, Roger Taylor, disse à Associated Press: “Houve muita conversa sobre Sacha e outras coisas. Nunca foi realmente ligado. Eu não acho que ele levou a sério o suficiente – não levou Freddie a sério o suficiente.”

Ele acrescentou que Rami Malek, que acabou no papel principal, era “incrivelmente talentoso” e “ficou perfeito como Freddie”.

Rami Malek ganhou um Oscar de Melhor Ator ao lado de vários outros elogios por sua interpretação do falecido cantor.

A versão que chegou às telas foi um enorme sucesso, recebendo quatro Oscars, dois BAFTAs, dois Globos de Ouro e um prêmio SAG.

No entanto, o filme foi envolvido em polêmica porque o diretor, Bryan Singer, foi demitido pela Fox três semanas antes do final das filmagens, devido a várias alegações de agressão sexual. Seu nome foi omitido nas cerimônias de premiação e a GLAAD retirou a indicação do filme para Melhor Filme.

Um ator disse ao The Atlantic: “Depois que a notícia de Harvey Weinstein foi divulgada, todos pensaram que Bryan Singer seria o próximo.”

No Brasil, Bohemian Rhapsody, com Rami Malek como Freddie Mercury, está agora disponível para compra ou aluguel no YouTube e no Google Play Filmes.

Publicidade