Cinema já mostrou que ideia de Bill Gates pode ter fim catastrófico

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O bilionário Bill Gates está investindo em um estudo para conter o avanço do aquecimento global.

Trata-se do Experimento de Perturbação Controlada Estratosférica, de acordo com a Forbes. Está sendo conduzido na Universidade de Harvard.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O objetivo é simples, em teoria: dissipar a quantidade de luz solar que chega à Terra por meio de um aerossol na atmosfera.

Os cientistas planejam usar poeira atóxica de carbonato de cálcio (CaCO3) na atmosfera. Isto faria com que parte da luz solar voltasse refletida para o espaço.

Na internet, o estudo está sendo chamado de “projeto de escurecer o sol”, sendo considerado controverso porque uma parte da comunidade científica acredita que a tecnologia pode ter um efeito contrário ao pretendido, podendo trazer grandes mudanças climáticas para a Terra.

Controversa ideia

Sem aprofundar em todo o debate científico em torno disso, o cinema já mostrou que ideias semelhantes a essa tiveram fins catastróficos. Dois bons exemplos são Matrix e Expresso do Amanhã.

No mundo de Matrix, quando os humanos perceberam que não tinham uma boa chance com as Máquinas, os cientistas elaboraram um plano para bloquear os raios do sol da superfície da Terra usando nanites pulverizados na alta atmosfera.

A esperança era de cortar as Máquinas de sua fonte de energia primária. O plano não deu certo, e as Máquinas conseguiram avançar em sua dominação mundial.

Expresso do Amanhã talvez tenha um paralelo ainda mais direto com o estudo apoiado por Bill Gates.

Na trama, a humanidade faz uma tentativa de engenharia climática a fim de parar o aquecimento global. Involuntariamente, isso acaba afetando radicalmente a temperatura da Terra, transformando-a numa grande bola de neve.

No Brasil, Matrix e Expresso do Amanhã estão agora disponíveis na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio