Conheça o segredo que Invocação do Mal não mostra

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A franquia Invocação do Mal é um dos grandes sucessos do gênero do terror.

No geral, os personagens principais da saga são Ed e Lorraine Warren. O casal é interpretado na tela por Patrick Wilson e Vera Farmiga.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Esses investigadores paranormais, é claro, existiram na vida real.

Eles também foram extremamente controversos. O Grunge divulgou um artigo em que apontou detalhes que as pessoas não sabiam sobre Ed Warren, um dos investigadores paranormais mais conhecidos do mundo.

A verdade não contada

Ao longo de todos os seus anos de experiência, o casal defendeu uma abordagem muito judaico-cristã nos casos.

Ed, em especial, era tão próximo da Igreja Católica que ele foi o único “especialista leigo em demonologia” oficialmente reconhecido pela igreja na história. No entanto, muitos católicos nunca concordaram com a validade dos Warren.

Quando Ed e Lorraine Warren se casaram, ele era um pintor de casas com uma especialidade muito peculiar.

Segundo relatos, Ed escolhia casas mal-assombradas como o tema de suas pinturas. Ele nunca imaginaria que isso renderia a ele muito dinheiro anos mais tarde.

Por falar em casa mal-assombrada, acredita-se que Ed tenha vivido em uma, de acordo com o Mental Floss. Ele contava que as luzes se apagavam e as portas se abriam do nada em sua casa de infância, além de certa vez ter avistado uma figura misteriosa que desapareceu de repente.

Mas ainda não chegamos na parte mais chocante e assustadora na vida desse famoso investigador paranormal.

De acordo com o Hollywood Reporter, Ed Warren era acusado de começar a abusar sexualmente de Judith Penney quando ela tinha 15 anos de idade. Ele tinha 30 anos de idade na época em que isso teria começado.

Penney, hoje na casa dos 70 anos, conta que chegou a morar por muitos anos com Ed e Lorraine Warren, explicando que eles se referiam a ela como uma “sobrinha” ou “pobre garota” quando questionados pelos outros.

Os abusos de Ed supostamente ocorriam com todas as “bênçãos” de Lorraine, de acordo com Penney.

Ela diz que morava no segundo andar na casa dos Warren, onde Ed às vezes dormia. Tudo teria ficado ainda mais absurdo quando, em 1978, Ed supostamente engravidou Penney aos 30 anos.

“Eles queriam que eu inventasse uma história em que alguém teria me estuprado, mas eu me recusei a fazer isso.”

“Eu estava com muito medo. Não sabendo mais o que fazer, fiz um aborto.”

“Na noite em que eles me buscaram no hospital depois de ter feito isso, eles finalmente me deixaram em paz”, conta Penney.

Ed Warren pode ou não ter sido um charlatão como investigador paranormal. Mas está claro que as controvérsias em sua vida se estendem muito além disso.

No Brasil, Invocação do Mal está agora disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio