Lançado na Netflix recentemente, o filme Proud Mary está fazendo o maior sucesso com o público brasileiro. Após ser disponibilizado, o filme demorou menos de 2 dias para se estabelecer entre os mais assistidos da plataforma.

Proud Mary é protagonizado por Taraji P. Henson, e conta a história de uma assassina profissional que tem a vida virada para baixo após conhecer um jovem garoto e despertar pela primeira vez seu instinto maternal.

Muitos fãs não sabem, mas o filme causou a maior polêmica na Sony na época de seu lançamento nos cinemas.


O site Vulture falou sobre o assunto; confira abaixo!

A polêmica de Proud Mary

Proud Mary chamou a atenção das redes sociais quando foi anunciado. O filme de 2018 foi bastante elogiado por seu trailer, mas causou a maior polêmica com a crítica especializada.

Dirigido por Babak Najafi (mais conhecido por filmes como Invasão a Londres), Proud Mary é uma grande homenagem a filmes de blaxsploitation dos anos 70, como Cleopatra Jones e Foxy Brown.

Além disso, o filme representou um projeto especial para uma das atrizes afro-americana mais populares da atualidade: Taraji P. Henson, conhecida por sua performance na série Empire e filmes como Estrelas Além do Tempo.

A polêmica de Proud Mary envolveu o marketing do filme. Optando por um caminho bastante diferente para um filme da Sony, o longa não foi exibido para a crítica especializada antes de estrear nos cinemas.

“Vários filmes como esse modelo de lançamento fizeram sucesso com o público. Falando sério, Proud Mary não é para os críticos”, comentou um executivo da Sony.

A relação da imprensa especializada com o estúdio Screen Gems, que faz parte da Sony, já havia azedado após uma sessão prévia do filme O Intruso – lançado em 2014 – ser cancelada horas antes de começar.

Supostamente, o filme foi “guardado” para preservar a grande reviravolta final. Críticos não gostaram nada disso.

Além disso, o fato da Sony “segurar” o lançamento de Proud Mary e não permitir a exibição prévia do filme para críticos foi visto como racismo por muitos especialistas.

“Esse é um caso de um estúdio desvalorizando um filme protagonizado por uma atriz negra, como é de costume em Hollywood?”, perguntou um crítico no Twitter.

Na época, um porta-voz da Sony tentou esclarecer a questão.

“Nós estamos sim, promovendo o filme. 92% do público já ouviu falar. A Taraji está fazendo a publicidade, participando de 8 talk shows em dois dias”, comentou o porta-voz.

Proud Mary está disponível na Netflix; confira abaixo o trailer!