Grande erro de De Volta para o Futuro é enfim explicado

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A clássica trilogia De Volta para o Futuro é crivada de incontáveis ​​buracos na trama, mas a questão de por que Doutor Brown não pode criar gasolina em De Volta para o Futuro 3 realmente tem uma resposta.

Começando com De Volta para o Futuro, um grande sucesso após o lançamento em 1985, a trilogia De Volta para o Futuro de Robert Zemeckis é um trio de aventuras de comédia com ficção científica adorado pela crítica estrelado por Michael J. Fox e o inimitável Christopher Lloyd como Marty McFly e Doutor Brown.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Depois que o primeiro filme mostrou Doutor e Marty viajarem de volta a 1985 e o segundo os mostrou arremessados ​​para o futuro distante em 2015, aparentemente não havia nenhum lugar para a franquia De Volta para o Futuro ir, exceto o Velho Oeste.

A parte mais abertamente cômica da franquia, De Volta para o Futuro 3, de 1990, ofereceu um final satisfatório para a saga e uma divertida aventura de faroeste em um filme e continua sendo muito querida pelos fãs da franquia.

No entanto, como qualquer filme de ficção científica que envia seus heróis para uma viagem no tempo, há uma abundância de buracos na trama que os fãs ansiosos podem cavar na linha do tempo complicada de De Volta para o Futuro.

Por um lado, a viagem no tempo de ida e volta da sequência faz tanto sentido quanto a mecânica do enredo de Bill & Ted – Uma Aventura Fantástica.

Mas também existem questões mais sutis que têm respostas, como a questão de por que um cientista tão talentoso como Doutor Brown não consegue sintetizar sua própria gasolina em De Volta para o Futuro 3.

Em termos de narrativa, esse artifício serve como uma maneira prática de prender Doutor em 1885, mas o aparente buraco na trama na verdade tem uma explicação razoável para os fãs que exigem saber.

Erro explicado

A resposta é provavelmente desapontadoramente realista para uma saga tão maluca como os filmes de De Volta para o Futuro, mas é uma que lembra os fãs de que a trilogia não é totalmente exagerada e separada da realidade.

Ao contrário, digamos, de Rick Sanchez de Rick and Morty, Doutor Brown não é retratado nos filmes de De Volta para o Futuro como um polímata da Renascença com uma compreensão natural de uma ampla gama de assuntos e um domínio acadêmico de muitos mais.

Em vez disso, Doutor é um tipo de gênio mais reconhecível, um obsessivo que conquistou algo extraordinário por meio da inovação e do estudo sem fim.

Como resultado, é razoável que um doutor em física não tenha necessariamente a experiência em química necessária para fazer gasolina do zero.

Afinal, a gasolina que Doutor sintetizou a partir das matérias-primas disponíveis no oeste selvagem precisaria ser forte e pura o suficiente para funcionar não apenas em um carro moderno, mas também em um carro turbinado para a viagem no tempo.

Os espectadores podem presumir que o DeLorean tem requisitos bastante específicos para uma viagem no tempo tranquila e que a gasolina fabricada por um homem que não é basicamente um químico experiente provavelmente não passará no teste.

Como mencionado anteriormente, é muito bizarro que a saga De Volta para o Futuro tenha escolhido esse único detalhe para retratar de forma realista após três filmes de “ciência de Hollywood” boba, mas a resposta é difícil de contestar.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio