Sylvester Stallone salvou Rambo de destino trágico; entenda

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Aqui está como Rambo 2: A Missão foi quase uma comédia com Sylvester Stallone e John Travolta. Apesar do sucesso dos dois primeiros filmes de Rocky, Sylvester Stallone teve problemas para fazer um filme de sucesso fora da franquia até aceitar o papel principal em Rambo – Programado Para Matar.

O longa o colocou como John Rambo, um veterano do Vietnã que sofre de estresse pós-traumático que inicia uma guerra de um homem em uma pequena cidade após ser abusado por um xerife arrogante e seus aliados.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O filme passou anos em um longo desenvolvimento, onde todos, de Steve McQueen a Dustin Hoffman, recusaram o papel principal.

Rambo – Programado Para Matar provou ser um sucesso surpreendente, e Stallone voltou ao papel mais quatro vezes nos anos que se seguiram. Enquanto a primeira parte é um suspense de sobrevivência relativamente realista, na época em que Rambo 3 apareceu, o personagem estava basicamente enfrentando exércitos inteiros sozinho.

A edição mais recente foi Rambo: Até o Fim, de 2019, que mostra o velho soldado se vingando do cartel mexicano que sequestrou a filha de seu amigo. A sequência acabou recebendo críticas mistas e foi uma decepção de bilheteria.

Rambo 2: A Missão de 1985 mostrou o personagem sendo libertado da prisão e enviado de volta ao Vietnã para procurar evidências de campos de prisioneiros de guerra. A sequência aumentou seriamente a cota de ação em comparação com o original e deu a Stallone a chance de mostrar seu físico impressionante.

De muitas maneiras, a sequência viria a definir os filmes de ação dos anos 1980, mas algo que até os fãs da franquia tendem a esquecer é que foi co-escrita por James Cameron, que assumiu a tarefa enquanto se preparava para filmar O Exterminador do Futuro.

Embora os traços gerais do roteiro de Cameron sejam semelhantes aos do filme final, Sylvester Stallone acabou reescrevendo uma boa parte dele, incluindo o descarte de um personagem coadjuvante de comédia destinado a John Travolta.

Roteiro alterado pelo astro

Isso pode soar como uma dupla improvável, mas Sylvester Stallone havia naquela época dirigido Travolta em Os Embalos de Sábado Continuam, de 1983, uma sequência de Os Embalos de Sábado à Noite. No roteiro, Rambo seria acompanhado em campo pelo Tenente Brewer e os produtores achavam que Travolta seria perfeito para o papel.

Brewer era para ser um personagem muito mais conhecedor de tecnologia e sagaz, o que, claro, fornecia um contraste cômico com Rambo, que se irritava com as travessuras de seu parceiro. Dito isso, os dois acabariam se unindo e Rambo teria que resgatar Brewer do campo de prisioneiros de guerra no final.

A decisão final foi feita para tirar Brewer de Rambo 2: A Missão, com os produtores sentindo que o foco deveria estar no personagem-título.

A história básica não mudou muito quando Brewer foi removido também, então o filme realmente não foi prejudicado por sua ausência. Enquanto a dupla comédia de Stallone e Travolta teria sido uma dinâmica intrigante – para dizer o mínimo -, provavelmente funcionou da melhor maneira.

No Brasil, Rambo 2: A Missão, com Sylvester Stallone, está agora disponível no Telecine Play.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio