Chadwick Boseman, o Pantera Negra, é mais incrível do que fãs imaginam

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Chadwick Boseman, que ficou conhecido pelo papel de Pantera Negra na Marvel, morreu aos 43 anos em 2020. O ator lutou escondido contra um câncer.

Em 2021, o astro colhe frutos póstumos do trabalho final dele, A Voz Suprema do Blues. Com o papel na Netflix e também com Destacamento Blood, Chadwick Boseman é lembrado em diversas premiações.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No Globo de Ouro, o astro de Pantera Negra ganhou o troféu de Melhor Ator em Filme de Drama. Após a conquista, o site Nick Swift conversou com a atriz Taylour Paige, que contracena com Chadwick Boseman em A Voz Suprema do Blues.

O depoimento da atriz mostra como o astro da Marvel era ainda mais incrível do que fãs podiam imaginar. Taylour afirmou que Chadwick Boseman entregou tudo para o papel – sem contar para ninguém o que estava passando.

“Eu ainda não consigo pensar direito sobre isso. Eu me sinto sortuda e abençoada em ter dividido o espaço e aprendido tanto com ele”, afirmou a atriz.

A artista da Netflix também relembrou como era o Chadwick Boseman dos bastidores.

“Ele era um cavalheiro e tão disponível para trazer a verdade dos nossos ancestrais, que são essas pessoas que interpretamos. Foi mágico, foi um presente”, completou a famosa.

A Voz Suprema do Blues na Netflix

Baseado na peça do vencedor do Prêmio Pulitzer August Wilson, A Voz Suprema do Blues conta a história da “Mãe do Blues”, que é interpretada por Viola Davis.

Além de Viola Davis e Chadwick Boseman, A Voz Suprema do Blues é estrelado por Colman Domingo, Glynn Turman, Michael Potts, Taylour Paige e Dusan Brown.

Dirigido por George C. Wolfe e adaptado para o cinema por Ruben Santiago-Hudson, o filme é produzido pelos indicados ao Oscar de Um Limite Entre Nós, Denzel Washington e Todd Black.

Você pode conferir a sinopse oficial de A Voz Suprema do Blues abaixo.

“As tensões e as temperaturas aumentam ao longo de uma sessão de gravação vespertina na Chicago dos anos 1920, enquanto uma banda de músicos espera a artista pioneira, a lendária ‘Mãe do Blues’, Ma Rainey (vencedora do Oscar Viola Davis).”

“No final da sessão, a destemida e impetuosa Ma se envolve em uma batalha de vontades com seu empresário e produtor branco pelo controle de sua música.”

“Enquanto a banda espera na claustrofóbica sala de ensaio do estúdio, o ambicioso trompetista Levee (Chadwick Boseman) – que está de olho na namorada de Ma e está determinado a reivindicar sua própria vida na indústria musical – incita seus colegas músicos a uma erupção de histórias que revelam verdades que mudarão para sempre o curso de suas vidas.”

A Voz Suprema do Blues, com Chadwick Boseman, está na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio