Com Schwarzenegger, O Predador tem invenção que é copiada até na Marvel

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A cena da minigun em O Predador, com Arnold Schwarzenegger, cria um buraco no enredo, mas foi incluída no filme de ação de ficção científica de qualquer maneira – porque fica ótima na tela.

A minigun M134, apelidada de “Old Painless”, é inicialmente empunhada pelo mercenário Blain, e mais tarde Mac – que descarrega todo o seu estoque de munição em uma das cenas mais empolgantes do filme de 1987. No entanto, ao longo dos anos, muitos espectadores notaram vários problemas com essa sequência: essa arma não existe.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Depois de encontrar os cadáveres esfolados dos Boinas Verdes, Blain usa a Old Painless para vingá-los. Quando o Caçador da Selva mata Blain, Mac – seu melhor amigo – gasta todos os tiros da arma atirando às cegas na floresta.

A sequência épica de um minuto não mata o predador do título, como pretendido, mas Mac o machuca, levando, sem dúvida, à fala mais icônica do filme: “Se ele sangra, podemos matá-lo.”

A arma memorável que aparece em O Predador, com Arnold Schwarzenegger, não existe na vida real. As verdadeiras armas M134 são montadas e requerem uma fonte de energia – sem mencionar que são pesadas demais para serem carregadas na selva.

“Old Painless” foi projetada pela Stembridge Gun Rentals para ficar bem no filme: eles reduziram as rodadas por minuto da minigun de 6.000 para 1.200 para conservar munição e tornar mais fácil para o ator de Blain, Jesse Ventura, lidar com o recuo.

Mesmo com essa taxa reduzida, ele estaria carregando apenas cerca de 4-6 segundos de munição, com 25 segundos adicionais na caixa de munição. Também haveria mais de 1000 cápsulas de balas em volta dos tornozelos de Blain – mas nenhuma é vista no filme!

Invenção copiada em outras produções

Apesar da impossibilidade, este tipo de minigun portátil se tornou comum do gênero de ação, aparecendo em O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final, Os Mercenários 2, Capitão América: O Soldado Invernal, da Marvel, e vários outros filmes.

Há uma boa razão para ser tão popular na tela: parece legal. O gênero de ação não pretende ser realista. Se isso fosse verdade, John McClane estaria morto várias vezes no primeiro Duro de Matar.

Às vezes, o realismo deve ser sacrificado em prol da estética e da história. Ao entrar em um filme de ação, o público concorda em suspender sua descrença até certo ponto, desde que pareça legal e funcione dentro da lógica interna do filme.

A magia de Hollywood é que, enquanto o público estiver investido, pequenas coisas como uma arma impossível ou feridas que matariam uma pessoa normal não importam. Old Painless parece legal e é divertida de assistir em ação.

O público não verá um filme de ficção científica de ação por realismo e precisão de armas. Afinal, se eles estão dispostos a aceitar que em O Predador um alienígena está matando mercenários na selva por esporte, então uma metralhadora de mão totalmente impraticável é praticamente verdadeira!

No Brasil, O Predador, com Arnold Schwarzenegger, está agora disponível no Telecine Play.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio