Disney pode ter grande mudança após pandemia e Netflix se anima

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O mundo não sabe quando a pandemia do coronavírus (covid-19) vai passar. Porém, a Disney já teria planos para essa nova sociedade.

O executivo da Disney Bob Chapek comentou ao Deadline como vê os lançamentos no cinema após a pandemia. O estúdio deve reduzir o período em que os filmes saem do cinema e vão para o streaming ou plataformas digitais.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“O consumidor possivelmente está mais impaciente do que nunca. Particularmente, eles tiveram o luxo de ter todos títulos disponíveis em casa em um ano”, analisou Chapek.

Por conta disso, Chapek acha que a Disney deve mudar o tempo para uma produção para os serviços de streaming ou para comodidade de algum serviço digital.

“Então, acho que isso não tem volta. Mas, nós certamente não queremos cortar a exibição nos cinemas”, completou o executivo, afirmando que os consumidores “não terão mais tanta tolerância entre um título sair do cinema e ficar fora por meses pegando poeira”.

A Disney já havia declarado antes que esse pode ser o caminho após a pandemia. O fato é que a notícia anima plataformas de streaming como a Netflix.

Netflix se anima com notícia

O The Wrap lembra que essa transição do cinema para o streaming costuma levar cerca de 90 dias. Antes da Disney, a Paramount já começou a encurtar o tempo.

O estúdio estaria fazendo esse “transporte” em um período de 45 dias. Para o site, o diretor de produto da Netflix, Greg Peters, vê a mudança como algo positivo.

“Nós estamos entusiasmados para ver a mudança e talvez ativar mais opções de entretenimento para nós e para todo mundo. Estou otimista. Estou ainda mais otimista porque é o que o consumidor quer. É difícil segurar uma tendência por muito tempo. E acho que é para onde as coisas vão agora”, comentou o executivo.

O que resta saber é como o mercado do streaming lidará com isso. Cada vez mais os estúdios apostam em plataformas próprias, como o Disney+ e a Paramount+.

Assim, mesmo com a mudança, Netflix e Amazon Prime Vídeo precisarão continuar investindo em conteúdo original.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio