De lobos a monstros: Netflix lança filme pós-apocalíptico com astro de Teen Wolf

Conheça o longa Amor e Monstros, com Dylan O'Brien

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Lançado recentemente pela Netflix, Amor e Monstros está conquistando o público brasileiro e internacional! O longa é protagonizado por Dylan O’Brien, conhecido por interpretar Stiles na série Teen Wolf, exibida pela MTV entre 2011 e 2017.

Amor e Monstros pode ser descrito como “uma monstruosa aventura pós-apocalíptica”, que traz momentos de aventura, ação, terror e comédia. O filme, de acordo com seu próprio título, apresenta também uma grande história de amor.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um dos aspectos mais elogiados do longa é a performance sólida de Dylan O’Brien. O site CBR falou mais sobre o assunto.

Confira abaixo!

A trama de Amor e Monstros

O longa acompanha a história do protagonista Joel Dawson – interpretado por Dylan O’Brien – um dos sobreviventes do Monstropocalipse, um evento catastrófico que permitiu que criaturas gigantes tomassem o controle do planeta Terra.

Após conseguir se comunicar com Aimee – sua namorada do ensino médio – por meio de um rádio à distância, Joel decide embarcar em uma viagem extremamente perigosa para encontrá-la novamente.

Após conseguir se comunicar com Aimee – sua namorada do ensino médio – por meio de um rádio à distância, Joel decide embarcar em uma viagem extremamente perigosa para encontrá-la novamente.

Sem nada a perder, o protagonista decide se aventurar no mundo da superfície – enfrentando monstros terríveis para reencontrar a namorada.

Ótima performance!

Dylan O’Brien continua a provar seu talento como herói de filmes de ação como o protagonista Joel Dawson. Quando o apocalipse aconteceu, o personagem tinha apenas 16 anos.

Com isso, Joel passa os últimos 7 anos vivendo em um bunker subterrâneo junto de um interessante grupo de sobreviventes.

Amor e Monstros imagina um “Monstroapocalipse” genuíno, mas esses monstros não são da variedade sobrenatural. A explicação do evento catastrófico é bem mais criativa, e coloca a humanidade como principal responsável.

Como Joel explica no início do filme, em uma tentativa de impedir a queda de um asteroide na Terra, a humanidade envia uma série de mísseis para o espaço. As armas conseguem neutralizar o meteoro, mas acabam causando um outro problema.

Uma espécie de chuva com propriedades químicas do asteroide começa a se precipitar na Terra, causando mutações nas menores das criaturas e possibilitando assim o nascimento de verdadeiros monstros.

Com isso, até mesmo uma formiga se torna capaz de dizimar um grupo inteiro de humanos, modificando completamente o topo da cadeia alimentar.

Após iniciar sua jornada em busca da namorada Aimee, Joel conhece a dupla Clyde – vivido pelo sensacional Michael Rooker – e Minnow, um homem e uma garota que também buscam uma passagem segura para o Norte.

Com a dupla, e com seus vários erros, Joel consegue aprender as verdadeiras lições, se tornando assim a representação viva do ditado “o que não te mata, te deixa mais forte”.

Sem Dylan O’Brien no centro, no entanto, Amor e Monstros poderia ter sido um relativo fracasso. De Teen Wolf aos filmes de Maze Runner, O’Brien se estabeleceu como uma presença bem vinda nas telas – qualidade imprescindível para o sucesso do longa da Netflix.

Michael Rooker, que já demonstrou seu talento para viver personagens durões em The Walking Dead e Guardiões da Galáxia, também dá um show como o especialista em sobrevivência de Amor e Monstros.

Amor e Monstros está disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio