Filme controverso de Jared Leto abala a Netflix

Nos Estados Unidos, a Netflix adicionou Alexandre em seu catálogo, um dos filmes mais polêmicos de 2004

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Muito antes de ganhar o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por Clube de Compras Dallas ou de interpretar o Coringa no DCEU, Jared Leto já tinha uma extensa carreira no cinema.

Em 2004, o astro estrelou Alexandre, interpretando Heféstio. O longa-metragem teve um grande elenco, contando com Colin Farrell, Rosario Dawson, Anthony Hopkins, Val Kilmer e até Angelina Jolie.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos Estados Unidos, Alexandre é uma das recentes adições ao catálogo da Netflix, o que pode fazer com que tenha uma grande impulsão de popularidade.

No entanto, a verdade é que, na época de seu lançamento, Alexandre foi um grande fiasco. O filme fracassou nas bilheterias, gerando um grande prejuízo, e também foi detonado pelos críticos.

Foram tantas as controvérsias em torno de Alexandre que um grupo de cerca de 25 advogados gregos ameaçou processar a Warner Bros. e o diretor Oliver Stone por tantas imprecisões históricas.

Embora Alexandre tenha sido adicionado à Netflix dos Estados Unidos, ainda não se sabe se pode chegar ao serviço de streaming no Brasil. Por aqui, o filme está disponível apenas para compra ou aluguel em plataformas como YouTube e Google Play Filmes.

Líder de culto?

Jared Leto é uma das figuras mais curiosas de Hollywood. O ator e músico desperta muitos rumores, ao mesmo tempo que chama atenção do público.

Um boato que ficou conhecido foi o de que o ator teria dado um rato morto para Margot Robbie em Esquadrão Suicida. O famoso interpretou o Coringa, enquanto a artista era Arlequina. O próprio artista desmentiu essa história.

Agora, outra história estranha sobre Jared Leto ganha espaço na internet. Como se sabe, o famoso é também líder da banda Thirty Seconds to Mars.

Um boato afirma que Jared Leto não enxerga que tem fãs, mas o ator teria levado a sério a ideia de ter um culto. Assim, esses adoradores de Thirty Seconds to Mars o seguiriam sem questionamentos.

O que acontece é que a história é um pouco mais complicada do que isso. O boato, de fato, nasce de ações da banda de Jared Leto.

Entenda melhor abaixo.

Os boatos sobre o astro

Em 2019, uma história foi levantada pelo KQED. Foi por conta de um evento que os boatos sobre um culto de Jared Leto e da banda voltaram a circular.

Os rumores existem desde 2013 pela forma como os fãs do Thirty Seconds to Mars se comportam e como Jared Leto lida com isso. O próprio ator e cantor, porém, disse ao New York Times que começou a aceitar a história do culto como “uma piada, uma resposta aos jornalistas que dizem, ‘Vocês têm um culto de seguidores’”.

Como se sabe, os fãs da banda foram batizados de Echelon. Além disso, parecem mais interessados em compartilhar amor com a comunidade dos participantes do que focam essencialmente na música do Thirty Seconds to Mars.

Isso se junta a citada história de 2019. Um acampamento da banda de Jared Leto foi realizado em uma ilha da Croácia.

De propósito ou não, todos estavam vestidos de branco e fotos divulgadas pareciam dar um sentimento de culto, ainda mais com vários fãs seguindo Jared Leto. A página da banda até brincou com isso no Twitter: “Sim, isso é um culto”.

O que parece, como afirma o site, é que Jared Leto e o Thirty Seconds to Mars se aproveitaram da história sobre o culto para ter mais uma ideia comercial. Os acampamentos aconteceriam desde 2015 e reuniriam centenas de fãs – o que pode ter um bom retorno financeiro.

Veja abaixo a publicação da banda.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio