Polêmico, filme da Netflix choca com informações falsas

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O documentário Seaspiracy: Mar Vermelho, da Netflix, deixou o público chocado ao tratar do impacto da pesca comercial.

Telespectadores e até mesmo artistas apoiaram o projeto por mostrar os danos que a indústria pode causar à vida no oceano. Mas numa reviravolta, o documentário agora é alvo de uma grande polêmica.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

De acordo com o The Guardian, ONGs e até mesmo especialistas citados em Seaspiracy: Mar Vermelho estão detonando o documentário da Netflix.

O motivo: afirmações enganosas. O documentário é acusado de tirar entrevistas de contexto e mostrar ao público estatísticas erradas.

Alvo de polêmica

Mark Palmer, executivo da organização IMMP, responsável pelo selo Dolphin Safe, afirmou que seus comentários foram tirados de contexto. No documentário, ele parece sugerir que não há supervisão pela preservação da vida dos golfinhos.

“O filme tirou minha declaração do contexto para sugerir que não há nenhuma supervisão e não sabemos quantos golfinhos estão sendo mortos, o que não é verdade.”

Diretor da IMMP, David Phillips declarou em um comunicado: “O selo Dolphin Safe é responsável pelo maior declínio na história de mortes de golfinhos por navios de pesca de atum. Os níveis de abate de golfinhos foram reduzidos em mais de 95%, evitando a matança indiscriminada de mais de 100 mil golfinhos todos os anos.”

Ele acrescentou: “Seaspiracy: Mar Vermelho prestou um péssimo serviço às organizações que fazem um trabalho crítico para proteger os oceanos e a vida marinha.”

Oceana, uma ONG que faz campanha pela proteção do oceano, também afirma que foi mal representada. No documentário, um ex-funcionário parece indicar que não havia uma definição para sustentabilidade.

A ONG declarou em um comunicado: “Optar por se abster de consumir frutos do mar não é uma escolha realista para as centenas de milhões de pessoas em todo o mundo que dependem da pesca costeira – muitas das quais também enfrentam pobreza, fome e desnutrição.”

Críticos de Seaspiracy: Mar Vermelho também apontaram que uma das estatísticas mais chocantes mostradas no documentário da Netflix na verdade está errada. Uma forte previsão, de um estudo de 2006, de que “o oceano estará vazio até 2048” incluída no documentário foi desmentida pelo próprio autor da previsão.

No Brasil, Seaspiracy: Mar Vermelho está agora disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio