Novo filme da Netflix é baseado em INSANA história real

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Procurando se manter na dianteira do concorrido mercado de plataformas de streaming, a Netflix vem investindo em ótimos lançamentos semanais, com filmes e séries para todos os gostos e com potencial para agradar todos os assinantes.

Recentemente, a plataforma lançou o filme Madame Claude, a cinebiografia de uma interessantíssima personagem parisiense.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sempre que um filme biográfico é lançado, audiências ficam em dúvida do nível de veracidade das tramas. O site Distractify falou sobre a história real da Madame Claude e a causa da morte da protagonista

Confira abaixo!

A morte de Madame Claude

Madame Claude acompanha a infame história da cafetina e dona de bordéis cujo verdadeiro nome era Fernande Grudet. A figura real ficou notória nos anos 60 como a líder de uma rede de prostitutas de luxo – que costumava atender exclusivamente turistas estrangeiros e políticos.

A dona dos bordéis tinha um passado misterioso, com alguns boatos afirmando que seu pai era um rico parlamentar. Outros rumores diziam que, na verdade, o pai da Madame Claude era um simples garçom de um café parisiense.

Outro boato – que foi posteriormente confirmado – afirmava que Madame Claude fez parte da Resistência Francesa contra a ocupação nazista na Segunda Guerra Mundial, chegando a ser presa em um campo de concentração.

Uma coisa é certa: após a Guerra, Madame Claude se dedicou exclusivamente ao negócio da prostituição, com as garotas mais luxuosas e requisitadas de Paris.

“Existem duas coisas que pessoas sempre pagam para ter: comida e sexo. E eu não era uma boa cozinheira”, explicou Madame Claude em sua autobiografia, publicada nos anos 70.

Madame Claude contratava apenas as garotas mais educadas e refinadas, rejeitando 19 em 20 interessadas.

Infelizmente, Madame Claude morreu em dezembro de 2015, aos 92 anos. A ex-cafetina passou dois anos hospitalizada antes de falecer.

Madame Claude viveu os últimos anos da vida em uma residência discreta na Riviera Francesa. A protagonista do filme da Netflix não tinha contato com a única filha.

Uma matéria publicada na revista Variety em 2014 revelou que os clientes da Madame Claude gastavam em média 2 mil dólares por noite com as “garotas da madame”.

As garotos de programa que trabalhavam para a Madame Claude eram escolhidas a dedo, recebiam aulas de etiqueta e boas maneiras e até mesmo ganhavam cirurgias plásticas.

“Se precisar escolher entre uma ninfomaníaca e uma intelectual, sempre vou contratar a intelectual”, afirmou a Madame em um livro publicado em 1986.

Detalhes sobre a fortuna final de Madame Claude continuam envoltos em mistério, e o legado da influente cafetina é mercado por intrigas e circunstâncias estranhas.

Se você quer saber mais sobre a impressionante história da Madame Claude, basta conferir o filme homônimo disponibilizado pela Netflix.

Madame Claude está disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio