Vencedor do Oscar é acusado de agressão e abuso contra funcionários

Produtor de A Rede Social é alvo de sérias acusações

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Diversos ex-funcionários acusaram Scott Rudin, ganhador do Oscar, de abuso e agressão. O produtor foi premiado por A Rede Social.

Em artigo de Tatiana Siegel, que estampa a capa de recente edição do THR, o produtor foi descrito como um “completo monstro” por uma funcionária. Ela disse ter sido demitida simplesmente por ter diabetes tipo 1.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Uma das alegações mais chocantes envolve um ex-assistente da Scott Rudin Productions, que não conseguiu comprar uma passagem em voo já lotado para Rudin. Segundo o THR, o produtor ganhador do Oscar ficou tão furioso que jogou um monitor de computador na mão do funcionário.

O assistente do produtor ganhador do Oscar sofreu precisou de atendimento médico, segundo o site. Enquanto isso, Rudin entrou em contato com seu advogado.

Esse incidente supostamente ocorreu em 2012 e um dos funcionários da época, Andrew Coles, disse que ele e outras pessoas ficaram “chocadas” com esse fato.

“Era um ambiente muito intenso, mas isso pareceu diferente”, disse ele sobre o incidente. “Foi um novo nível de desequilíbrio – um nível de falta de controle que eu nunca tinha visto antes em um local de trabalho”.

Segundo Coles, o ambiente de trabalho era tão tóxico que algumas pessoas dormiam no escritório. Outros sofreram úlceras e perderam cabelo por conta do estresse.

Esse é mais um caso de personalidade de Hollywood exposta por abuso. Recentemente, Joss Whedon, diretor de Os Vingadores e Liga da Justiça também foi acusado de criar ambientes tóxicos de trabalho. Leia sobre o assunto, abaixo.

Acusações contra diretor de Vingadores

A situação de Joss Whedon, conhecido por Os Vingadores, Vingadores: Era de Ultron e Liga da Justiça, está ficando cada vez mais difícil. Dessa vez, o diretor é acusado de abuso por uma atriz de Buffy: A Caça-Vampiros.

No Twitter, a atriz publicou imagens com um longo texto. Na legenda da publicação, Charisma escreveu, “Minha verdade”, e usou a hashtag Eu apoio Ray Fisher.

Ao que parece, a atriz se pronunciou por ter feito parte da investigação feita pela Warner Bros em Liga da Justiça. No comunicado, a famosa diz que “silenciou por duas décadas e até pediu desculpas por eventos que traumatizaram” a vida dela.

“Joss Whedon abusou do poder dele inúmeras vezes enquanto trabalhamos juntos em Buffy: A Caça-Vampiros e Angel. Enquanto ele achava o comportamento maravilhoso, apenas serviu para intensificar minha ansiedade, me tirar a força e me isolar”, escreve a famosa.

Charisma relata ainda que essas situações criaram uma “condição física” da qual ela ainda sofre atualmente. A atriz também pontua que o diretor de Vingadores tem um histórico de ser “casualmente cruel”, além de criar ambientes tóxicos de trabalho.

“Ele me chamava de gorda para colegas quando eu estava grávida de quatro meses. Ele era malvado e venenoso, falando sobre os outros abertamente, escolhendo favoritos e colocando as pessoas contra as outras para lutar pela atenção e aprovação dele”, relata ainda a famosa.

“Ele me acusou de sabotar a série, atacou minha personagem, zombou das minhas crenças religiosas e depois me demitiu quando eu dei à luz”, denuncia Charisma. Antes disso, a atriz ainda conta que Whedon tinha até a questionado sobre uma tatuagem feita.

Veja os posts abaixo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio