Will Smith se arrepende de ter feito filme com o filho

Uma grande bomba nas bilheterias

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Will Smith tem muitos sucessos em sua carreira, de Um Maluco no Pedaço a Homens de Preto. Mas há um filme em específico que ele se arrepende de ter feito junto de seu filho, Jaden Smith.

Depois da Terra era um projeto promissor de M. Night Shyamalan. O diretor é conhecido pelos seus erros e acertos – alguns filmes de sua carreira são maravilhosos, outros divisivos, enquanto alguns são tragédias completas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Will Smith considera essa uma “falha pessoal” na sua trajetória, mas isso porque acabou arrastando seu filho junto, visto que é um pai dedicado. Jaden acabou ganhando alguns “prêmios” pelo seu papel, incluindo pior ator, pior ator coadjuvante e pior combinação em tela.

Em entrevista ao Esquire, Will Smith revelou que tirou uma pausa de um ano e meio após o filme. Para piorar, ele recebeu a notícia que seu pai tinha câncer na semana que o filme bombou na bilheteria.

“Só o amor vai preencher esse buraco”, disse ele sobre o pai. “Você não pode ganhar o suficiente, não pode ter dinheiro suficiente, não pode ter sucesso o suficiente. Não há o suficiente. A única coisa que vai saciar essa sede existencial é o amor”.

Will Smith se posiciona contra lei dos EUA

Will Smith se posicionou contra a nova lei eleitoral do estado da Geórgia, nos EUA. Ele decidiu que o seu novo filme, Emancipação, não será mais gravado nesse estado.

A nova lei eleitoral foi promulgada pelo governador republicano da Geórgia e impõe uma série de regras que dificulta o próprio ato de votar. Isso inclui a limitação do número de urnas, impõe requisitos de identificação do eleitor e proíbe que voluntários forneçam água aos eleitores, mesmo que tenham de esperar horas nas filas.

A decisão de não gravar mais na Geórgia partiu dos produtores de Emancipação, novo filme com Will Smith e segue uma onda de boicotes e críticas por parte de empresas, produtoras, famosos e organizações esportivas.

“Não podemos, em sã consciência, fornecer apoio financeiro a um governo que promulga leis eleitorais regressivas destinadas a restringir o acesso dos eleitores”, declararam Will Smith e o diretor Antoine Fuqua à France Presse.

“Infelizmente, nos sentimos obrigados a realocar nosso trabalho de produção cinematográfica da Geórgia para outro estado”.

“As novas leis de votação da Geórgia lembram as barreiras para votar que foram aprovadas no final da Reconstrução para impedir o voto de muitos americanos”, continuaram.

A nova lei eleitoral promulgada por político republicano vem após a Geórgia ter sido essencial para a vitória de Joe Biden, democrata, na eleição presidencial estadunidense.

Não há previsão de estreia para Emancipação, com Will Smith.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio